Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.

Flávio Pains, 30º - Auditor Público Externo - Ciências Jurídicas e Sociais, Direito (TCE-RS)

Já conhece a história de sucesso de Flávio Pains? Veja mais depoimentos de alunos do TEC!

1) Quais são as suas aprovações?


Concursos com exercício do cargo: Soldado Especializado da Aeronáutica 1996; Sargento do Exército (EsSA 1998); Técnico Judiciário TRF 2ª Região 2004; Auditor TCERS 2018 (em exercício);


Aprovado, mas não exercido: Auditor Governamental SEPLAG NITERÓI RJ 2018 (4ª colocação); Concurso para Fuzileiro Naval; Concurso para Escola de Aprendiz de Marinheiro.

 

2) Qual sua formação e por que decidiu estudar para concursos? Fique à vontade para nos falar de sua história.

 

Sou formado no nível médio em técnico de contabilidade e superior em Ciências Jurídicas. Sou oriundo de uma família muito humilde, minha infância foi em Escola Pública Municipal no subúrbio do RJ, assim comecei a trabalhar desde os 14 anos de idade como aprendiz. Esse emprego durou até terminar o ensino médio. Com o diploma de técnico em contabilidade, mas desempregado, aceitei uma vaga para trabalhar das 9 às 19h numa locadora de filmes que pagava menos do que eu ganhava na época de aprendiz e só podia gozar de um único domingo de folga por mês. Após 2 semanas nessa locadora, constatei que aquele trabalho iria exterminar qualquer chance de progredir na vida, daí resolvi estudar para concursos militares. Foi uma decisão difícil, pois não havia essa cultura entre meus familiares.

   
Após 10 meses, consegui aprovação para soldado da aeronáutica em 1996, gostei da vida militar e continuei estudando para concurso de sargento, a fim de conseguir estabilidade. Com dois anos de preparação, consegui êxito no concurso da EsSA em 1998. Já como sargento iniciei a faculdade de Direito focado nas matérias que eram mais exigidas em concursos, isso me proporcionou a conquista da aprovação para técnico do TRF2 quando estava no 7º período da faculdade.


Após ingressar no TRF2 em 2004, continuei a faculdade já com foco no concurso de Oficial de Justiça. Realizei três concursos para esse cargo entre 2007 e 2009, não obtendo êxito. Isso me abateu nesse período e acabei ficando afastado dos estudos até 2013. Em 2014 tomei a decisão de iniciar uma preparação para a área fiscal/controle, mas eu estava com dificuldade de me conscientizar que necessitava de um planejamento aprimorado para um concurso de tamanha envergadura. Após 3 anos estudando de forma desordenada e estagnado em 65% de acertos, em janeiro de 2017, contratei um serviço de acompanhamento que ajudou a proporcionar a aprovação no tão sonhado cargo de Auditor do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul.


3) Há quanto tempo estuda para concursos? Quantas horas por dia você estudava?


A partir de janeiro de 2017, confiante num estudo organizado, tentava bater uma meta de 50 horas líquidas por semana. Sacrifiquei muitas noites de sono para bater essa meta, às vezes não conseguia, e fiz isso num intervalo de 2 anos. É claro que na metade desse percurso você já passou a gostar de grande parte das disciplinas e seu estudo já estará com ênfase em maior proporção em resolução de questões, daí o cumprimento do planejamento flui de uma forma menos dolorosa.


4) Qual a importância da resolução de questões na sua preparação? Como o Tec te ajudou nessa tarefa?


O TEC foi primordial para aprimorar minha bagagem de estudo e essencial no extermínio das lacunas existentes. A preparação com o uso do TEC se torna intensa, pois as questões erradas provocam choque de realidade. Isso te tira da zona de conforto e, com a evolução e progressividade nos acertos, inicia-se um processo de aumento de confiança, motivando cada vez mais a preparação.

 

5) Recado aos demais concurseiros e considerações finais.

 

Não é fácil. O caminho é longo e requer dedicação. O concurseiro disposto a pagar o preço terá que fazer inúmeras renúncias. É essencial se afastar de elementos que dispersam o foco. Acredito que a pessoa começa a percorrer os caminhos da vitória quando ela determina para si mesma que só irá parar de estudar com a aprovação. Torço para que esse relato faça diferença na sua vida, pois hoje me sinto plenamente realizado e em condições de poder ajudar a construir sonhos.

Deixe seu comentário: