Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.

Emerson Declie, 140º - Guarda Municipal (Pref. Belo Horizonte)

Já conhece a história de sucesso de Emerson Declie? Veja mais depoimentos de alunos do TEC!

Meu nome é Emerson, moro na cidade de Belo Horizonte - MG, fui aprovado no cargo de Guarda Municipal de Belo Horizonte (GCM BH).

 

Sou formado em Gestão em Logística e Pós graduado em Gestão e Normatização de Trânsito e Transporte.

 

Sou ex-militar das forças armadas e foi daí que surgiu o sonho de passar em um concurso público. Divido minha decisão para estudar para concursos em duas etapas: a primeira, a admiração que sempre tive com o serviço público; a segunda, a dificuldade financeira e profissional que me encontrava, visto que eu não tinha uma profissão definida.


Em vista disso, percebia pelo convívio no Exército tamanha admiração com alguns servidores e, também, pessoas que eu não admirava tanto, mas que puderam me incentivar mais a buscar um rumo para minha vida profissional. Quanto a motivação financeira e profissional, essa foi a parte mais delicada, pois sempre vivi abaixo da classe média, com uma infância bem regrada e sem condições de comprar as coisas que desejei.

 

Após a decisão vieram grandes desafios, pois não sabia ler e compreender textos simples, fazer contas básicas de matemática e, pior, nem tinha terminado o Ensino médio.

 

Foi então que iniciei minha jornada, fiz o Ensino de Jovens Adultos (EJA) em 2011, com muita ajuda, após isso, passei a ler pela manhã livros fáceis para praticar uma melhor interpretação e compreensão nos estudo.


Posteriormente, comecei a aprender o que era as classes gramaticais e toda a matéria de português, depois matemática e outras matérias para conseguir fazer uma faculdade (eu achava que precisava na época). Logo na decisão da faculdade, em 2015, optei por um tecnólogo a fim de conseguir realizar mais concursos.

 

Antes mesmo da faculdade já separava um tempo para a formação de uma base de estudo que proporcionasse passar em um concurso no futuro. Confesso que o estudo para concurso, em relação a quanto tempo de estudo, é muito relativo, visto que esse assunto depende muito de toda sua vida de estudos: se já veio de um ensino médio preparado, se sempre se dedicou na escola, se aprende fácil; tudo importa.

 

E no meu caso me considero um eterno estudante para concurso. Mas, em resumo, o início da preparação, pode-se dizer que foi para um concurso da CBM-MG em que estudei frustradamente nos anos de 2015, almejando aprender aquele mundo de matérias que não sabia nada nem na escola muito menos nesse tempo de dedicação. Assim, percebi que não tinha base suficiente para me manter com estudos de ensino médio, ainda mais que sempre fui um aluno médio para ruim no colégio e aquelas matérias só serviriam para um concurso, o do CBM-MG.

 

Posteriormente, em dezembro de 2016 e desde então estudo para um rol de matérias que abordam as polícias em geral do Brasil. Nesse ínterim, em 2019, após diversas reprovações e aprovações fora da lista de convocados, surgiu a Guarda Civil Metropolitana de Belo Horizonte (GCM-BH) a qual consegui a tão trabalhada aprovado dentro da lista.

 

Na época do concurso da GCM-BH estudava quatro horas especificamente e mais três a quatro horas para outros concursos, totalizando um estudo geral de sete a oito horas diárias. Uma coisa que não comentei é que sempre trabalhei estudei, todavia, em 2019 deixei as forças armadas, fiz uma reserva financeira e decidi ficar por conta de melhorar meus estudos e fortificar minha base ainda mais.

 

Antes de finalizar, ressalto a importância da resolução de questões, quanto mais rápido ver a teoria, montar o resumo inicial, mais rápido estará no estudo focado para concurso, que é a resolução de questões. E, nessa etapa dos concursos que prestei, o Tec me ajudou bastante, tendo em vista que possui as ferramentas precisas e necessárias. Pelo sistema, dividia os meus cadernos com 300 a 1000 questões de cada matéria, fazia o máximo que conseguia, com os belos comentários dos professores, até um mês antes da prova. Após, selecionava as importâncias (ícone da estrela) e, no final, era só as rever, maturando o estudo para estar melhor preparado no dia da prova.

 

Por fim, deixo meus agradecimentos a você, estudante, que leu até aqui o depoimento e também cultiva o sonho de mudar de vida por meio do mecanismo mais igualitário da sociedade brasileira de melhorar sua condição profissional e financeira, sem precisar de favor, de ser filho de ninguém ou algo parecido. Por mais complicado que seja estudar para concurso, ter que aprender para fazer uma prova que mudará sua vida, nós somos responsáveis pelo que cativamos. Todos possuem problemas, todos terão dificuldades a enfrentar, basta decidirmos se essa será uma, das muitas batalhas que enfrentaremos.


Desistir não é uma opção.

Deixe seu comentário: