Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.

Diego Kazuro Hosoda, 35º - Auditor Fiscal da Receita Estadual (SEFAZ CE)

Já conhece a história de sucesso de Diego Kazuro Hosoda? Veja mais depoimentos de alunos do TEC!

Meu nome é Diego, tenho 39 anos, sou natural de São Paulo, capital, e formado em Letras. Apesar de já ser concursado (sou técnico administrativo no Ministério Público do Trabalho), comecei minha jornada como concurseiro na área fiscal em 2014, quando fiz, presencialmente, um cursinho preparatório pra analista tributário da Receita Federal do Brasil. De lá pra cá, muita coisa aconteceu e, consequentemente, alguns planos foram alterados. 


Prestei concurso pra analista judiciário do TRF3, em 2016, e do TRF2, em 2017, nos quais fui aprovado, porém fiquei no cadastro reserva e não fui nomeado dentro do prazo de validade do concurso. A partir de 2017, confiante pelo resultado nos últimos concursos, decidi estudar pra auditor fiscal da RFB. Inclusive essa decisão foi tomada graças ao meu coach que, na época, disse que eu não precisava de coaching pra ser aprovado como analista. Às vezes, outras pessoas acreditam mais em nós do que nós mesmsos: lição aprendida! Porém, os anos se passaram e nada de sair o concurso da RFB. Isso fez com que eu abrisse meu leque de opções, até então restritas à Receita Federal, para considerar também concursos para os fiscos estaduais e municipais, a partir de 2020. 


A pandemia foi decisiva para que eu focasse ainda mais nos estudos. Fiz toda a preparação para o concurso de Aracaju, que acabou sendo suspenso em virtude da pandemia, mas isso não me fez desanimar. Comecei 2021 no gás total e senti que seria um ano decisivo. Dito e feito: no final de junho é publicado o edital da SEFAZ CE. O certame veio pesado, mas eu tinha uma boa base nas matérias básicas e, por isso, resolvi encarar. Sabia que seria um período de muitas privações, então eu decidi fazer uma cirurgia plástica pra ser "obrigado" a ficar em casa estudando, em vez de sair pra beber com os amigos, ir pra academia ou jogar bola, até o dia da prova (rs). Deu certo! Brinco com os amigos que só vou acreditar na aprovação quando vir meu nome publicado no diário oficial (rs). A sensação de satisfação e de dever cumprido é enorme. É emocionante constatar que todo esforçado foi recompensado no final. É lugar-comum, mas é a pura verdade e disto sou testemunha : só não passa mesmo quem desiste!

Deixe seu comentário: