Daniel Arêa Leão Barreto, 66ª - Auditor Fiscal do Trabalho (AFT)

Já conhece a história de sucesso de Daniel Arêa Leão Barreto? Veja mais depoimentos de alunos do TEC!

MEU PERFIL:
 
Daniel Arêa Leão Barreto, 28 anos, POSSUO graduação em Ciências Atuariais pela Universidade Federal do Ceará (UFC 2010) e graduação em Direito pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR 2014).
 
ATUALMENTE sou auditor-fiscal do trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) com o cargo de coordenador do Projeto de Combate ao Trabalho Infantil e Proteção do Trabalhador Adolescente desde 09/2014 até o momento. Membro do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FEPETI) como coordenador desde 09/2014 até o momento. Além disso, estou no Projeto de Inserção de Aprendizes e PCD. Tenho experiência na área de Direito, com ênfase em Direito, atuando principalmente nos seguintes temas: concurseiro 24 horas, direito constitucional, direito, direito administrativo e concurso público. Membro do Comité Organizador Olímpico e Paralímpico Manaus 2016. PARTICIPAÇÃO em grupos especiais móveis de fiscalização: 1 Grupo Especial Móvel de Combate ao Trabalho Infantil Parauapebas (PA) 2 Grupo Especial Móvel de Combate ao Trabalho Escravo Santa Inês, Santa Luzia e Açailândia (MA) LOTAÇÃO Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Amazonas (SRTE/AM).
 
PLANEJAMENTO DE ESTUDOS:
 
Iniciei minha preparação para o concurso de Auditor Fiscal do Trabalho em janeiro de 2013. De janeiro ao final de abril, eu frequentava a faculdade de Direito pela manhã, trabalhava a tarde na Controladoria Geral de Disciplina (CGD) e durante a noite eu estudava para o concurso AFT com base no Edital do concurso AFT 2010. Nessa primeira fase dos meus estudos, estudava cerca de 3 horas por dia e 8 horas por dia nos fins de semana. 
 
Após sair a autorização para a realização do concurso, eu abandonei o meu trabalho na CGD. Assim, passei a estudar 8 horas por dia de domingo a domingo. Vale mencionar que alguns dias eu tinha uma estafa mental que não me permitia assimilar nada. Portanto, eu tirava esses dias para descansar e, assim, poder voltar com força total no dia seguinte. Isso me causava uma angústia de um dia perdido, mas, no final, pude perceber que o descanso foi primordial para o resultado positivo. Meu planejamento referente a como estudar as disciplinas foi o seguinte: em regra, eu estudava no máximo duas disciplinas por dia; ademais, coloquei como essencial estudar inicialmente as disciplinas básicas (Direto Constitucional, Direito Administrativo, entre outros), pois estes facilitam o entendimento de disciplinas que são derivadas a partir de tais disciplinas básicas.
 
O início foi bastante árduo, visto que não meus estudos não tinha uma programação que permita um melhor proveito dos estudos. Às vezes, estudava somente uma disciplina por dia, não fixava com exercícios, O desgaste mental e físico era muito maior, pois ocorria que alguns dias não conseguia estudar. Eu lia várias vezes a mesma página e não conseguia entender nada. Era a estafa mental que tinha me atingido. Eu sentia até uma angústia por pensar que não poderia perder um dia de estudo. Porém, foi essencial eu ter esses dias para descansar a mente dos estudos.
 
Com o passar do tempo, fui sabendo dosar umas 3 disciplinas por dia com exercícios. Recapitulava o que havia estudado também e refazia os exercícios passados. Meu cansaço diminuiu e os dias de estafa mental diminuíram.
 
Cronograma de estudos após realizada a adaptação:
 
- 3 disciplinas por dia -  1(difícil/conteúdo mais maçante) + 2(fácil/já tinha domínio)
* Minhas maiores dificuldades eram Contabilidade e Economia, então nem sempre tinha uma disciplina difícil no dia.
* Nunca colocar muitas disciplinas difíceis no mesmo dia, isso vai desanimar o ritmo de estudos daquele dia.
 
- Questões todos os dias no TecConcursos. Após verificar a resolução, entender o porquê acertou e o porquê errou (aqui entra a grande importância dos comentários dos professores). As vezes acertamos pela justificativa errada ou por sorte, portanto é bom verificar os acertos também. Ajuda a sedimentar o conhecimento estudado.
 
- Recapitular com as anotações os estudos passados.
 
RESULTADO:
 
Já fiz outros concursos como da Polícia Rodoviária Federal/ SUSEP/ INSS. Porém sem a dedicação necessária para almejar a aprovação no concurso.
 
Depois que sentei para me dedicar aos estudos e abdicar-me temporariamente de outros afazeres, consegui logo no primeiro concurso ser aprovado com muito sufoco, muito sofrimento, muito suor.
 
66º no concurso para Auditor Fiscal do Trabalho 2013
Deixe seu comentário:
Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.