Carlos Henrique Martins Rezende, 45º - Inspetor Fiscal de Rendas (Pref Guarulhos)

Já conhece a história de sucesso de Carlos Henrique Martins Rezende? Veja mais depoimentos de alunos do TEC!

Há pouco mais de 3 anos tive meu rumo totalmente mudado. Naquela época, com meus 34 anos, trabalhava em uma empresa privada, tinha meu próprio apartamento e diversos outros sonhos. Porém sentia que as coisas não estavam acontecendo como eu esperava, em especial a parte profissional. Sentia que por mais que tivesse capacidade e me especializasse, não conseguiria me desenvolver profissional e financeiramente ali, e como consequência, o desanimo foi me atingindo, até o dia em que fui demitido. Sair da zona de conforto de forma inesperada após 6 anos de empresa, mesmo não estando feliz, era algo que assustava. A sensação de dar milhões de passos para trás ao ter que voltar para casa de meus pais após longos 10 anos longe de casa, estudando na faculdade e depois trabalhando, trouxe também a sensação de fracassado, incompetente e incapaz. 2015 foi um ano bem complicado em termos profissionais e pessoais, mas, querendo ou não, foi o ano da virada. Algumas coisas acontecem em nossas vidas e a gente não entende naquele momento, mas o importante é procurar se reerguer e entender que todas as experiencias da vida encerram um aprendizado e nos fazem refletir para tomar atitudes diferentes. Foi então, nesse ano, que decidi entrar a fundo no mundo dos concursos, porém tive muita dificuldade pois, apesar de sempre querer ser auditor fiscal, em especial da receita federal, a minha angustia e pressa em me estabilizar me prejudicaram, pois comecei a prestar todo tipo de concurso, sem nenhum planejamento. Prestei para analista do STJ, analista de políticas públicas da prefeitura de SP e mais dois outros menores, obviamente sem sucesso.

Em 2016 decidi FOCAR para carreira fiscal. Faltava isso, definir um foco e planejar os estudos. Talvez essa seja a grande dificuldade no início para quem pretende prestar concursos: definir a área, planejar a grade de estudos e adquirir materiais de excelência. Se fosse hoje, eu teria utilizado serviço de coaching pelo menos por um período, para me orientar e decidir quais materiais e professores utilizar, pois somente com o tempo a gente consegue ver quais são os melhores professores e materiais. Eu, particularmente, gosto de primeiro assistir as vídeos-aulas da matéria, para depois, já com alguma noção e conhecimento do assunto e da linguagem, aprofundar em leituras complementares. Sempre utilizei como materiais de suporte o portal Sílvio Sande e o Estratégia Concursos, e algumas vezes o Gran Cursos. Em 2016 prestei as provas de auditor fiscal de Cuiabá, Teresina e Maranhão, que apesar de ter ficado longe das vagas, foram importantes para experiencia.  Entre 2017 e meados de 2018 foi um período muito complicado para concursos, já que praticamente não teve nenhum para a área fiscal. Nesse período acabei perdendo um pouco o ritmo de estudo, já que sem edital para estudar eu não conseguia manter um ritmo forte de estudo e também como todo mundo, passei por alguns momentos ruins, mas que foram superados rapidamente. Aprendi que aquilo que acontece na vida não é bom nem ruim, vai depender da maneira como você utilizar o que acontecer, transformando dor em força, humildade em determinação, utilizando tudo para buscar ser feliz. Nesse período prestei apenas o concurso de auditor fiscal de Criciúma e para auditor de contas do TCE-PB, que apesar de ter ido melhor do que as provas anteriores, também fiquei em posição intermediária.

No meio do ano de 2018 começou a fase de vários editais da área fiscal, e percebi que teria que me dedicar muito, pois a concorrência seria grande para o que estava por vir. Acredito que o estudo para concursos, em especial os de nível superior, devem ser encarados de forma profissional, com horários bem definidos de inicio e pausa de estudo, mas também deve-se dar atenção para a questão mental, já que por mais que a gente queira continuar estudando, existe um limite de absorção de informações. Uma forma que encontrei para conseguir diminuir o estresse foi frequentar academia entre 4 e 5 dias na semana. Isso também é muito importante. Prestei o concurso de auditor fiscal estadual de Goiás, e percebi que precisava de algo a mais nos estudos, algo que focasse no que realmente é importante para as provas. Foi quando utilizei o serviço de Coaching do portal Silvio Sande para me preparar para Santa Catarina, e foi através do coaching que percebi o quanto era importante a resolução de questões. O coaching basicamente disponibilizava um cronograma de estudo com resumo da matéria e uma lista de questões do TEC Concursos de cada matéria separada por assuntos. Foi a partir disso que mudei o foco do estudo, que antes era baseada em vídeos-aulas, pdf e alguns exercícios, para SOMENTE resolução de questões no TEC Concursos, e apenas quando errava alguma questão e tinha dúvida que eu recorria a material pdf ou vídeo, se necessário. A partir disso minhas notas aumentaram bastante tanto em SC quanto no concurso de auditor fiscal do RS, sendo que no concurso de auditor fiscal de Manaus consegui ficar em 44° posição com 84% da prova (estou na segunda fase, que é a prova discursiva) e no concurso de inspetor fiscal de Guarulhos consegui a aprovação, obtendo uma nota de 91.5% e ficando em 45° lugar em um concurso que tinha mais de 18 mil candidatos.
 
De forma resumida, quem está em início de estudo, aconselho definir bem a área antes de prestar concurso para não perder tempo estudando matérias que não vão ser uteis no futuro (coisa que errei no início), bem como buscar orientação para definir materiais e professores. Para quem já está em um nível intermediário ou avançado, deixar de lado a teoria (sei que é difícil, pois no começo senti bastante dificuldades), e fazer apenas exercícios.

Logico que nesse tempo todo, três anos e meio, pensei que talvez isso não fosse pra mim, que apenas gente muito inteligente conseguia entrar nas poucas vagas que são ofertadas para a área fiscal. Tive muitas decepções, fracassos e derrotas, mas a gente tem que ter consciência que isso faz parte do processo, e a cada derrota, além de buscar mudar a forma de estudo, é preciso entender que cada tentativa mal sucedida te aproximava mais da conquista (o fracasso é o pai do sucesso). Descobri um canal de motivação excelente no youtube (chama: Nando Pinheiro), que não fica falando aquelas coisas obvias e chatas, mas que faz refletir nossos fracassos, nossos sonhos, nossos medos do passado e nossos medos do que enfrentamos. Como ele disse em um dos vídeo: “Seu sonho é seu tesouro, e apesar das dificuldades de todos os tipos, das aparentes desvantagens pessoais e obstáculos, uma coisa em comum das pessoas bem sucedidas é que elas mantêm o foco no sonho, recusando o que as pessoas chamam de fracasso, prosseguindo e aprendendo com os seus erros e mudando de estratégia ao perceber o que não estava funcionando, encontrando alternativas e persistindo mesmo quando não havia ainda sinais visíveis da vitória. Seguiram desfrutando do caminho, usufruindo as lições e os aprendizados, mantendo vivo o sentimento de estarem honrando a si próprio. Isso lhes dá força para continuar"
 
A  resolução de questões no TEC Concursos potencializou meu rendimento nos estudos e isto se refletiu diretamente nos resultados das provas.
Deixe seu comentário:
Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.