Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.

Álvaro Henrique Fernandes, 2º - Agente de Segurança Prisional - Centro-Oeste - Palmeiras (DGAP GO)

Já conhece a história de sucesso de Álvaro Henrique Fernandes? Veja mais depoimentos de alunos do TEC!

1) Quais são as suas aprovações ?

Bom dia, me chamo Álvaro Henrique Fernandes, sou advogado (por enquanto hehehe) e moro em Moiporá/GO. Fui aprovado no concursa para Polícia Penal em Goiás ficando em 2º lugar para regional de Palmeiras. Na verdade, essa é a minha primeira aprovação no mundo dos concursos. Espero que venham outras.

2) Qual sua formação e por que decidiu estudar para concursos? Fique à vontade para nos falar de sua história.

Sou advogado tendo sido aprovado na OAB em 2015, cursava a faculdade ainda. Decidi estudar para concursos pela estabilidade principalmente. Como fui aprovado na OAB meio que cedo, apanhei muito. Muito mesmo. As faculdades não ensinam a vida advocatícia. Para se ter uma ideia, em uma simples diligência de cópia fiquei cerca de duas horas para encontrar uma certidão.

3) Há quanto tempo estuda para concursos? Quantas horas por dia você estudava?
Digamos que sempre estudei, mas não para concursos. Na advocacia ou você "vive estudando" ou "morre". A partir do ano de 2019 decidi estudar para valer. Primeiro iniciei os estudos para PC/DF mas logo saiu o edital da AGEPEN/GO, então foquei nele, deixando totalmente de lado informática e sendo mais superficial no RLM, dando mais prioridade a Português e nas específicas. Quanto as horas de estudos, é meio que variável pois tinha dia que estudava cerca de 12 horas. Era assessor jurídico no Legislativo, então conciliava no que dava. Deu certo.

4) Qual a importância da resolução de questões na sua preparação? Como o Tec te ajudou nessa tarefa?

Quando se faz uma prova você faz o quê? QUESTÕES!!! É primordial treinar. No período de preparação devo ter feito cerca de 7000 questões. Conheci o TEC por meio de um amigo (KAIO CÉSAR). Ele trabalha nos Correios e estuda para RFB (o cara é fera). Ele me mostrou e disse que podia testar por alguns dias. Testei em um dia e no mesmo adquiri o plano. Ajuda muito porque ali nos interagimos inclusive com colegas de estudo. Tem um professor do YT que fala sobre questões, e é nesse sentido. Ler a parte teórica é importante sim, mas digamos que resolver questões é cerca de 80%. Tanto é que terminei a teoria do edital com 1 mês de estudos, depois só questões. O Tec proporcionou fixação de conteúdo que não havia experimentado durante todos meus estudos. Com certeza sem o Tec eu não conseguiria

5) Recado aos demais concurseiros e considerações finais.

O recado que dou aos demais concurseiros é que não desistam, pois o mundo vai nos derrubar. Fiz prova da PRF em 2019 sem estudar basicamente nada, acreditando firmemente que os meus conhecimentos jurídicos iriam me "salvar". Fiquei com 50 líquidos. Analisei e percebi que se estudasse de verdade seria aprovado. E continuo estudando até os dias de hoje. Não mais 12 horas kkkkk, mas cerca de 7-8. Estudem e façam questões. Ali é onde se pode errar e corrigir. Não se esqueçam de exercitar seu corpo, praticar exercícios para espairecer o cérebro e lembrem-se VOCÊS SÓ PRECISAM DE UMA VAGA. Grande abraço.

Deixe seu comentário: