Prova de Contabilidade - Agente PF - CESPE 2018

por Diego Cardoso em 21/09/2018
Olá Pessoal,
 
Abaixo as questões de contabilidade da prova do CESPE para o cargo de Agente da Polícia Federal.
 
Tem possibilidade de recurso na questão 117!
 
Abraços.

 
Considerando que a contabilidade é a ciência que estuda os fenômenos patrimoniais sob o aspecto da finalidade organizacional, julgue os itens a seguir, no que se refere a conceitos, objetivos e finalidades da contabilidade.
 
97 Sob a ótica citada, o objeto da contabilidade é o patrimônio do ente contábil específico.
 
CERTO. O I Congresso Brasileiro de Contabilidade, realizado em setembro de 1924, definiu a contabilidade como sendo a ciência que estuda e pratica as funções de orientação, controle e registro relativo aos atos e fatos da administração econômica.
 
A finalidade da Contabilidade é fornecer informações úteis para os usuários dos relatórios contábil-financeiros; a função da Contabilidade é controlar o patrimônio e a apurar do resultado; o campo de aplicação da Contabilidade é a entidade econômico-administrativa (aziendas), e, finalmente, o objeto da Contabilidade é o patrimônio da entidade econômico-administrativa.
 
98 Para o estudo da contabilidade, patrimônio é a diferença entre ativos e passivos detidos pelas entidades.
 
ERRADO. Patrimônio Líquido que, de acordo com a NBC TG Estrutura Conceitual, seria o interesse residual nos ativos depois de deduzidos todos os seus passivos. O Patrimônio de uma entidade, também chamado de Patrimônio Bruto, é equivalente aos seus Ativos Totais.
 
99 A contabilidade integra o rol das ciências exatas por estar dedicada à mensuração da riqueza do ente contábil.
 
ERRADO. A Contabilidade não é uma ciência exata como a matemática. Ela é considerada uma ciência social, pois as modificações patrimoniais são resultados da ação humana, ainda que use de métodos quantitativos como ferramenta.
 

 
Nas demonstrações contábeis de determinada empresa, foram selecionadas as contas a seguir, reunidas em quatro grupos, e seus respectivos saldos.
 
grupo 1
caixa e equivalentes R$ 10.000
créditos contra clientes R$ 350.000
estoques para revenda R$ 250.000
veículos R$ 120.000
 
grupo 2
duplicatas descontadas R$ 100.000
fornecedores R$ 80.000
salários e encargos a pagar R$ 50.000
 
grupo 3
capital social R$ 400.000
reservas de lucros R$ 100.000
 
grupo 4
depreciação R$ 15.000
vendas líquidas R$ 2.000.000
salários e encargos R$ 450.000
 
Com base nessas informações, julgue os seguintes itens.
 
100 O rol de contas está incompleto, visto que o total de saldos das contas dos grupos 1 e 2 supera o montante do grupo 3.
 
ERRADO. Da análise dos grupos, podemos observar que o grupo 1 refere-se ao ativo, o grupo 2 refere-se ao passivo, o grupo 3 refere-se ao patrimônio líquido e o grupo 4 refere-se ao resultado.
 
De acordo com a Equação Patrimonial da Contabilidade: grupo 1 - grupo 2 = grupo 3
 
E o grupo 4 (resultado), não entraria nessa equação junto com o grupo 3 (patrimônio líquido)?
 
Como a questão informa que as contas foram retiradas das demonstrações contábeis da empresa, infere-se que já houve a apuração do resultado e as suas respectivas destinações, portanto, o saldo dos grupos 1, 2 e 3 (do balanço patrimonial completo) já evidenciam esses fatos.
 
Saldo do grupo 1 = Ativo = R$ 10.000,00 + R$ 350.000,00 + R$ 250.000,00 + R$ 120.000,00 = R$ 730.000,00
Saldo do grupo 2 = Passivo = R$ 100.000,00 + R$ 80.000,00 + R$ 50.000,00 = R$ 230.000,00
Saldo do grupo 3 = Patrimônio Líquido = R$ 400.000,00 + R$ 100.000,00 = R$ 500.000,00
Saldo do grupo 4 = Resultado = - R$ 15.000,00 + R$ 2.000.000,00 - R$ 450.000,00 = R$ 1.535.000,00
 
Aplicando a Equação patrimonial:
 
Ativo - Passivo = Patrimônio Líquido
R$ 730.000,00 - R$ 230.000,00 = R$ 500.000,00.
 
Conclui-se que o rol de contas não está incompleto.
 
101 Um fato modificativo exige um registro contábil em conta do grupo 4.
 
CERTO. Fatos Contábeis podem ser:
  • Fatos permutativos: são aqueles que provocam alterações qualitativas, ou seja, não alteram o valor do patrimônio líquido.
  • Fatos modificativos: são aqueles que provocam alterações quantitativas, ou seja, alteram o valor do patrimônio líquido. Normalmente, estão associados a receitas e despesas
    • Fatos modificativos aumentativos: aumentam a situação líquida
    • Fatos modificativos diminutivos: diminuem a situação líquida.
  • Fatos mistos ou compostos: são fatos permutativos e modificativos combinados, podendo ser aumentativos ou diminutivos.
Como o grupo 4 é relacionado ao resultado, um fato modificativo exige um registro contábil nesse grupo.
 
102 Se a empresa realizar um crédito em conta do grupo 1, em contrapartida a um débito em contas dos grupos 2 e 4, ela estará representando um fato misto.
 
CERTO. Um crédito em Ativo (grupo 1), com um Débito em Passivo (grupo 2) e um Débito em resultado (grupo 4) é um fato misto. pois envolve concomitantemente um fato permutativo (crédito em Ativo e Débito em Passivo) e um fato modificativo (crédito em Ativo e Débito em Resultado). Nesse caso seria um fato misto diminutivo.

 
Determinada sociedade comercial criou uma rubrica contábil para abrigar os valores dos estoques em trânsito. Na abertura do exercício corrente, essa rubrica possuía saldo de R$ 50.000.
 
A respeito dessa situação hipotética, julgue os próximos itens.
 
103 A referida conta é de natureza credora.
 
ERRADO. Essa conta é de natureza devedora, por ser uma conta de Ativo. 
 
104 No plano de contas da sociedade, a conta descrita integra o ativo disponível.
 
ERRADO. O Ativo disponível compreende as disponibilidades, representadas pelas contas Caixa, Bancos e Aplicações Financeira de Liquidez Imediata. As mercadorias não são disponibilidades.
 
105 A aquisição de mercadorias para revenda, quando classificável na conta mencionada, gerará uma contrapartida em conta de fornecedores ou de caixa e equivalentes.
 
CERTO
 
Contabilização da aquisição de mercadorias classificável como estoques em trânsito
 
D - Mercadorias em Trânsito
C - Caixa e Equivalentes de Caixa
 
ou 
 
D - Mercadorias em Trânsito
C - Fornecedores
 
Quando ocorrer o recebimento das mercadorias, que tecnicamente seria, quando houver a transferência dos riscos e benefícios inerentes à propriedade, a contabilização será:
 
C - Mercadorias em trânsito
D - Mercadorias (Estoques)
 

 
Com relação à escrituração contábil nos livros das sociedades, julgue os itens subsequentes.
 
106 A aquisição à vista de um veículo pelo valor de R$ 80.000, ainda que esse valor resulte de um desconto, negociado no momento da aquisição, no valor de R$ 4.000, representa-se por meio de um lançamento de primeira fórmula.
 
CERTO. No lançamento de 1ª fórmula é registrado 1 débito e 1 crédito. A contabilização dessa aquisição seria:
 
D - Veículos R$ 76.000,00
C - Caixa e Equivalentes de Caixa R$ 76.000,00
 
E o Desconto Comercial Obtido? Não é registrado? Não!
 
Por ser um Desconto Comercial, ou Incondicional, obtido no ato da aquisição, ele não integra o custo de aquisição do veículo.
 
Se fosse um Desconto Financeiro, ou Condicional, ele seria registrado como custo de aquisição do veículo em contrapartida de Receita Financeira no Resultado.
 
107 Em função da competência contábil, deve ser considerado despesa do exercício corrente o valor do aluguel do imóvel que tenha sido utilizado no exercício corrente e só será pago no exercício seguinte.
 
CERTO. Pelo regime de competência, as despesas são reconhecidas de acordo com os seus fatos geradores, independentemente do seu pagamento. Portanto, o aluguel de um imóvel utilizado no exercício corrente, é despesa desse mesmo exercício, independentemente da data de pagamento.
 
A contabilização desse aluguel seria:
 
D - Aluguéis Passivos ou Despesa com Aluguéis
C - Aluguéis a Pagar
 
108 Em algumas atividades, é comum que o cliente realize um adiantamento ao fornecedor, por conta do bem ou do serviço que lhe será entregue. Quando do efetivo recebimento do adiantamento, o fornecedor, em cumprimento ao regime de caixa, deverá lançar em sua contabilidade um crédito em conta de passivo, em contrapartida à conta caixa ou equivalentes
 
ERRADO. Quando o fornecedor recebe um adiantamento de clientes, ele realiza um crédito em Adiantamento de Clientes e um débito em Caixa e Equivalentes de Caixa. Ele realiza esse procedimento em obediência a regime de competência e não ao regime de caixa, como afirmado no quesito.

 
Determinada sociedade comercial realizou, no período corrente, as transações apresentadas a seguir.
 
  • Apropriou a terceira cota anual cheia de depreciação de um veículo, originalmente adquirido por R$ 60.000, com vida útil estimada em 5 anos. A empresa tem como política considerar um valor residual de 10% para todos os seus bens. O método de depreciação empregado é o da soma dos dígitos dos anos.
 
  • Descontou, no banco onde mantém conta, uma duplicata a vencer em 60 dias. O título, com valor nominal de R$ 100.000, gerou um crédito de R$ 97.000 na conta-corrente da empresa.
 
  • Vendeu mercadorias por R$ 10.000, líquido de tributos, realizando a baixa dos estoques correspondentes, no valor de R$ 5.500.
 
Nessa situação hipotética,
 
109 a venda de mercadorias gerou um resultado com mercadorias de R$ 4.500.
 
CERTO.
 
Venda de mercadorias R$ 10.000,00
(-) Custo das Mercadorias Vendidas (R$ 5.500,00)
(=) Resultado com Mercadorias R$ 4.500,00
 
110 a empresa, no momento do desconto do título, contabilizou despesa com encargos financeiros de R$ 3.000.
 
ERRADO. Os encargos financeiros são contabilizados como despesa obedecendo ao regime de competência. Assim, por ocasião do desconta da duplicata, o registro contábil seria o seguinte:
 
D - Bancos (Ativo)R$ 97.000,00
D - Encargos Financeiros a Transcorrer (Retificadora de Passivo) R$ 3.000,00
C - Duplicatas Descontadas (Passivo) R$ 100.000,00
 
Registro da apropriação por competência dos encargos financeiros
 
D - Encargos Financeiros (Despesas Financeiras) R$ 3.000,00
C - Encargos Financeiros a Transcorrer R$ 3.000,00
 
111 a depreciação do veículo gerou um crédito de R$ 10.800 na conta de depreciação acumulada.
 
CERTO. O dados do método de depreciação utilizados são os seguintes:
 
Aquisição: R$ 60.000,00
Valor Residual (10% de R$ 60.000,00): R$ 6.000,00
Vida Útil: 5 anos
Método de Depreciação: Soma dos dígitos dos anos = 1 + 2 + 3 + 4 + 5 = 15
 
Depreciação Ano 1 (D1)
 
D1 = (R$ 60.000,00 - R$ 6.000,00) x 1/15
D1 = R$ 54.000,00 x 1/15
D1 = R$ 3.600,00
 
Depreciação Ano 2 (D2)
 
D2 =  (R$ 60.000,00 - R$ 6.000,00) x 2/15
D2 = R$ 54.000,00 x 2/15
D2 = R$ 7.200,00
 
Depreciação Ano 3 (D3)
 
D2 =  (R$ 60.000,00 - R$ 6.000,00) x 3/15
D2 = R$ 54.000,00 x 3/15
D2 = R$ 10.800,00
 
A apropriação da conta anual de depreciação no terceiro ano foi de R$ 10.800,00, creditando-se Depreciação Acumulada e debitando-se Despesa com Depreciação.

 
No que se refere ao balancete de verificação contábil, julgue os itens subsequentes.
 
112 O balancete de verificação é um resumo ordenado de todas as contas utilizadas pela contabilidade da entidade que o apresenta, destinando-se a detectar todos os possíveis erros de contabilização eventualmente ocorridos.
 
ERRADO. O Balancete de Verificação não detecta todos os possíveis erros. Ele é uma formalidade prévia ao fechamento do Balanço e destina-se a verificar o cumprimento do Método das Partidas Dobradas.
 
113 O balancete de verificação pode ser levantado em modelos que vão de um mínimo de duas colunas a um máximo de seis colunas.
 
ERRADO. A NBC T 2.7 - Do Balancete, revogada pela ITG 2000 - Escrituração Contábil afirmava o seguinte:
 
01. O balancete de verificação do razão é a relação de contas, com seus respectivos saldos, extraída dos registros contábeis em determinada data.
02. O grau de detalhamento do balancete deverá ser consentâneo com sua finalidade.
03. Os elementos mínimos que devem constar do balancete são:
  1. identificação da Entidade;
  1. data a que se refere;
  1. abrangência;
  1. identificação das contas e respectivos grupos;
  1. saldos das contas, indicando se devedores ou credores;
  1. soma dos saldos devedores e credores.
04. O balancete que se destinar a fins externos à Entidade deverá conter nome e assinatura do contabilista responsável, sua categoria profissional e número de registro no CRC.
05. O balancete deve ser levantado, no mínimo, mensalmente.
 
Apesar de a norma ter sido revogada, ainda é uma prática contábil a confecção do Balancete de Verificação do Razão.
 
Normalmente, o Balancete é emitido com 6 colunas: Código da Conta, Nome da Conta, Saldo Anterior, Débitos, Créditos e Saldo Atual. Não existe Balancete com 2 colunas, mas sim com no mínimo 3 colunas: Conta, Débitos e Créditos.
 
Apesar de a norma (já revogada) não tratar de modelo de balancete, o grau de detalhamento do balancete deve ser consentâneo com a sua finalidade.
 
114 Em um balancete de seis colunas, apresentam-se, inicialmente, os saldos existentes nas rubricas contábeis no final do período anterior, seguidos da letra D ou C, que indicam se o referido saldo é devedor ou credor, respectivamente.
 
ERRADO. O Balancete com 6 colunas apresentam: Código da Conta, Nome da Conta, Saldo Anterior, Débitos, Créditos e Saldo Atual.
 
Nesse balancete inicia-se com as Contas e termina com os Saldos. 

 
Considere os dados da tabela a seguir, retidos da contabilidade de determinada sociedade empresarial, com valores em reais (R$).
 
caixa e equivalentes 10.000
duplicatas a receber 80.000
estoques 50.000
máquinas 100.000
terrenos 160.000
marcas e patentes 100.000
fornecedores 200.000
duplicatas descontadas 40.000
salários e encargos a pagar 200.000
capital social 150.000
vendas de mercadorias 1.000.000
custo das mercadorias vendidas 600.000
despesas administrativas 90.000
despesas comerciais 160.000
despesas financeiras 33.000
outras despesas 41.000
IR e CSLL 26.000
 
Com base nessas informações, julgue os itens que se seguem.
 
115 As contas do ativo dessa empresa somam R$ 500.000.
 
CERTO.
 
Ativo
Caixa e equivalentes 10.000
Duplicatas a receber 80.000
Estoques 50.000
Máquinas 100.000
Terrenos 160.000
Marcas e patentes 100.000
 
Total do Ativo = R$ 500.000,00
 
116 O lucro bruto do exercício da referida empresa foi de R$ 50.000.
 
ERRADO.
 
Vendas de mercadorias 1.000.000
(-) Custo das mercadorias vendidas (600.000)
(=) Lucro Bruto 400.000
(-)Despesas administrativas (90.000)
(-)Despesas comerciais (160.000)
(-)Despesas financeiras (33.000)
(-)Outras despesas (41.000)
(=) Lucro Antes do IR eCSLL 76.000
IR e CSLL (26.000)
(=) Lucro Líquido 50.000
 
117 O patrimônio líquido da empresa em questão soma R$ 200.000.
 
Gabarito da banca: CERTO
Gabarito Proposto: ANULAÇÃO
 
Ativo - Passivo = Patrimônio Líquido
 
Ativo
Caixa e equivalentes 10.000
Duplicatas a receber 80.000
Estoques 50.000
Máquinas 100.000
Terrenos 160.000
Marcas e patentes 100.000
 
Total do Ativo = R$ 500.000,00
 
Passivo 
fornecedores 200.000
duplicatas descontadas 40.000
salários e encargos a pagar 200.000
 
Total do Passivo R$ 440.000,00
 
Patrimônio Líquido
 
Capital Social R$ 150.000,00
(+) Lucro Líquido ????
 
Vendas de mercadorias 1.000.000
(-) Custo das mercadorias vendidas (600.000)
(=) Lucro Bruto 400.000
(-)Despesas administrativas (90.000)
(-)Despesas comerciais (160.000)
(-)Despesas financeiras (33.000)
(-)Outras despesas (41.000)
(=) Lucro Antes do IR eCSLL 76.000
IR e CSLL (26.000)
(=) Lucro Líquido 50.000
 
Total do Patrimônio Líquido R$ 150.000,00 + R$ 50.000,00 = R$ 200.000,00
 
Da Equação Patrimonial da Contabilidade temos:
 
Ativo - Passivo = Patrimônio Líquido
R$ 500.000,00 - R$ 440.0000,00 = R$ 200.000,00
R$ 60.000,00 = R$ 200.000,00
 
Pelos dados da questão, o Patrimônio Líquido pode ser de R$ 60.000,00 (Ativo - Passivo) ou de R$ 200.000,00 (Capital Social + Lucro Líquido).
 
A questão apresenta 2 resultados distintos.
 

 
Com base no disposto na Lei n.º 6.404/1976 e suas alterações e na Norma Brasileira de Contabilidade – NBC TSP Estrutura Conceitual/2016, julgue os itens subsecutivos.
 
118 A lei das sociedades por ações aplica-se a todas as companhias ou sociedades anônimas, independentemente de suas ações serem, ou não, comercializadas em bolsa de valores.
 
CERTO. A Lei nº 6.404/76 aplica-se a sociedades por ações, que podem ser sociedades anônimas ou sociedade em comandita por ações.
 
Por força da Lei nº 11.638/07, as Lei das S/As aplica-se também às Sociedades de Grande Porte,considera-se de grande porte, a sociedade ou conjunto de sociedades sob controle comum que tiver, no exercício social anterior, ativo total superior a R$ 240.000.000,00 ou receita bruta anual superior a R$ 300.000.000,00.
 
OBS: As sociedades anônimas podem ser de capital aberto ou de capital fechado, a companhia é aberta ou fechada conforme os valores mobiliários de sua emissão estejam ou não admitidos à negociação no mercado de valores mobiliários. Portanto, em tese, mesmo que a companhia não tenha ações negociadas em bolsa de valores, mas tenha, por exemplo, debêntures emitidas, pela dicção da Lei nº 6.404/76 ela seria considerada uma Cia. de Capital Aberto.
 
119 De acordo com a Norma Brasileira de Contabilidade, para que uma informação contábil seja capaz de fazer a diferença nas decisões, ela deve ter valor preditivo, confirmatório ou ambos.
 
CERTO. A questão trata da Relevância, que é uma  característica qualitativa fundamental da informação contábil.
 
As características qualitativas fundamentais são reputadas como as mais úteis para os usuários e devem estar obrigatoriamente presentes nas demonstrações contábeis. A informação precisa concomitantemente ser relevante e representar com fidedignidade a realidade reportada para ser útil.
  • Relevância
    • Diz respeito à influência de uma informação contábil na tomada de decisões.
    • As informações são relevantes quando fazem a diferença nas decisões econômicas dos usuários, ajudando-os a avaliar o impacto de eventos passados ou corrigindo as suas avaliações anteriores (valor confirmatório), ou ajudando-os nos processos de predizer futuros resultados (valor preditivo).
    • A relevância depende da natureza e também da materialidade (tamanho) do item em discussão.
  • Representação Fidedigna
    • Diz respeito a 3 (três) atributos: a informação precisa ser completa, neutra e livre de erros.
      • Completa: precisa conter o necessário para que o usuário compreenda o fenômeno sendo retratado.
      • Neutra: precisa estar desprovida de viés na seleção ou apresentação, não podendo ser distorcida para mais ou para menos.
      • Livre de erros: Não significa total exatidão, mas sim que o processo elaboração da informações tenha sido selecionado e aplicado livre de erros.
 
120 Relevância, materialidade e fidedignidade são as características qualitativas fundamentais da informação contábil útil.
 
ERRADO. A Relevância e a Representação Fidedigna são características qualitativas fundamentais da informação contábil.
 
As características qualitativas fundamentais são reputadas como as mais úteis para os usuários e devem estar obrigatoriamente presentes nas demonstrações contábeis. A informação precisa concomitantemente ser relevante e representar com fidedignidade a realidade reportada para ser útil.
  • Relevância
    • Diz respeito à influência de uma informação contábil na tomada de decisões.
    • As informações são relevantes quando fazem a diferença nas decisões econômicas dos usuários, ajudando-os a avaliar o impacto de eventos passados ou corrigindo as suas avaliações anteriores (valor confirmatório), ou ajudando-os nos processos de predizer futuros resultados (valor preditivo).
    • A relevância depende da natureza e também da materialidade (tamanho) do item em discussão.
  • Representação Fidedigna
    • Diz respeito a 3 (três) atributos: a informação precisa ser completa, neutra e livre de erros.
      • Completa: precisa conter o necessário para que o usuário compreenda o fenômeno sendo retratado.
      • Neutra: precisa estar desprovida de viés na seleção ou apresentação, não podendo ser distorcida para mais ou para menos.
      • Livre de erros: Não significa total exatidão, mas sim que o processo elaboração da informações tenha sido selecionado e aplicado livre de erros.
 
 
Deixe seu comentário:
Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.