PROVA DE AUDITORIA COMENTADA DO ICMS PR 2012

por Fábio Carneiro em 14/12/2012
Olá pessoal!
 
Com este artigo inauguro a minha contribuição junto ao Tecconcursos. Espero poder ajudar todos os concurseiros que têm usado essa ferramenta na busca pela sua aprovação.
 
Hoje comentarei algumas questões de auditoria que foram aplicadas no concurso para o ICMS-PR 2012. Ressalto que os comentários sobre todas as questões da prova já estão disponíveis no site. Não deixem de conferir todos os comentários.
 
Bons estudos!
 
Abraço,
Fábio Carneiro
 
 
(2012 - ICMS PR) O fato de que uma distorção relevante possa ocorrer e não ser evitada, ou detectada e corrigida, em tempo hábil por controles internos relacionados, é considerado, de acordo com as normas brasileiras de auditoria, um risco
a) inevitável.
b) inerente.
c) de detecção.
d) de trabalho.
e) de controle.
 
Comentários:
 
Essa questão traz uma boa oportunidade para esmiuçar o risco de auditoria, um dos assuntos abordados pela NBC TA 200. Segundo a referida norma, o risco de auditoria se desdobra no risco de distorção relevante e no risco de detecção. O risco de distorção relevante, por sua vez, possui dois componentes, o risco inerente e o risco de controle.
 
Dito isso, transcrevo os conceitos constantes da NBC TA 200.
 
“Risco de auditoria é o risco de que o auditor expresse uma opinião de auditoria inadequada quando as demonstrações contábeis contiverem distorção relevante.”
 
“Risco de detecção é o risco de que os procedimentos executados pelo auditor para reduzir o risco de auditoria a um nível aceitavelmente baixo não detectem uma distorção existente que possa ser relevante, individualmente ou em conjunto com outras distorções.”
 
“Risco de distorção relevante é o risco de que as demonstrações contábeis contenham distorção relevante antes da auditoria.”
 
“Risco inerente é a suscetibilidade de uma afirmação a respeito de uma transação, saldo contábil ou divulgação, a uma distorção que possa ser relevante, individualmente ou em conjunto com outras distorções, antes da consideração de quaisquer controles relacionados;”
 
“Risco de controle é o risco de que uma distorção que possa ocorrer em uma afirmação sobre uma classe de transação, saldo contábil ou divulgação e que possa ser relevante, individualmente ou em conjunto com outras distorções, não seja prevenida, detectada e corrigida tempestivamente pelo controle interno da entidade.”

Gabarito é a letra E.
 
 
(2012 – ICMS PR) Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, o objetivo da Auditoria Independente.
a) Aumentar o grau de confiança nas demonstrações contábeis por parte dos usuários.
b) Verificar a possibilidade de ocorrência de fraudes ou erros na entidade auditada.
c) Aprimorar o sistema de controles internos da entidade auditada.
d) Contribuir para a redução da ineficiência e da negligência operacional.
e) Resguardar créditos de terceiros contra possíveis fraudes.
 
Comentários:
 
O item 3 da NBC TA 200 afirma:
 
“O objetivo da auditoria é aumentar o grau de confiança nas demonstrações contábeis por parte dos usuários.”
 
A verificação de fraudes não é objeto da auditoria, é sim responsabilidade da administração. Assim como o aprimoramento dos controles internos e a redução da ineficiência operacional. Sobre a responsabilidade do auditor com relação às fraudes recomendo leitura da NBC TA 240.

Gabarito é a letra A.
 
 
(2012 – ICMS PR) Com base no conhecimento sobre as normas brasileiras de contabilidade aplicadas em auditoria, considere as afirmativas a seguir.
I. A revisão de controle de qualidade do trabalho de auditoria é um processo estabelecido para fornecer uma avaliação objetiva, na data ou antes da data do relatório, dos julgamentos relevantes feitos pela equipe de trabalho e das conclusões atingidas ao elaborar o relatório.
II. Na auditoria das demonstrações contábeis, o auditor deve efetuar estudos e avaliações do sistema contábil e de controles internos da entidade, com a finalidade principal de determinar a natureza, a oportunidade e a extensão dos procedimentos de auditoria.
III. A auditoria operacional consiste em revisões metódicas de programa, organizações das atividades ou seguimentos operacionais dos setores público e privado, com a finalidade de avaliar e comunicar se os recursos da organização estão sendo usados eficientemente e se estão sendo alcançados os objetivos operacionais.
IV. A auditoria externa compreende os exames, as análises, as avaliações, os levantamentos e as comprovações, metodologicamente estruturadas para a avaliação da integridade, da adequação, da eficácia, da eficiência e da economicidade dos processos, dos sistemas de informações e dos controles internos integrados ao ambiente e de gerenciamento de riscos, com vistas a assistir à administração da entidade no cumprimento de seus objetivos.
Assinale a alternativa correta.
  1. Somente as afirmativas I e II são corretas.
  2. Somente as afirmativas I e IV são corretas.
  3. Somente as afirmativas III e IV são corretas.
  4. Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
  5. Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.
Comentários:
 
O item I está correto. Segundo o item 7 da NBC TA 220:
Revisão de controle de qualidade do trabalho é um processo estabelecido para fornecer uma avaliação objetiva, na data ou antes da data do relatório, dos julgamentos relevantes feitos pela equipe de trabalho e das conclusões atingidas ao elaborar o relatório.”
 
O item II está correto. O tópico 11.2.5.2 da NBC T 11, revogada pela NBC TA 200, estabelece:
“O auditor deve efetuar o estudo e a avaliação do sistema contábil e de controles internos da entidade, como base para determinar a natureza, oportunidade e extensão da aplicação dos procedimentos de auditoria”

Apesar de ser um texto de uma norma revogada, a afirmação ainda faz sentido na atividade de auditoria de demonstrações contábeis.
 
O item III está correto. Os conceitos de auditoria operacional podem ser bem variados, mas sempre abordarão a questão da eficiência na utilização dos recursos e o atingimento dos objetivos operacionais.
 
O item IV está errado. O tópico 12.1.1.3 da NBC T 01 traz o mesmo conceito, mas para a auditoria interna, veja a seguir:
“Auditoria Interna compreende os exames, análises, avaliações, levantamentos e comprovações, metodologicamente estruturados para a avaliação da integridade, adequação, eficácia, eficiência e economicidade dos processos, dos sistemas de informações e de controles internos integrados ao ambiente, e de gerenciamento de riscos, com vistas a assistir à administração da entidade no cumprimento de seus objetivos.”
 
Gabarito é a letra D.
 
 
(2012 – ICMS PR) Sobre os temas auditoria e perícia contábeis, atribua V (verdadeiro) ou F (falso) às afirmativas a seguir.
( ) O auditor interno é responsável pela emissão das normas ou dos procedimentos que visam principalmente resguardar o patrimônio da empresa e produzir dados contábeis confiáveis.
( ) A característica principal do auditor externo em relação ao auditor interno decorre de sua supremacia em relação à independência profissional.
( ) A utilização de trabalhos de especialistas no decorrer do trabalho de auditoria provoca perda de autonomia do auditor interno.
( ) Auditoria externa constitui o conjunto de procedimentos técnicos que tem por objetivo examinar a integridade, a adequação e a eficácia dos controles internos e das informações físicas, contábeis, financeiras e operacionais da entidade.
( ) Perícia contábil constitui o conjunto de procedimentos técnicos e científicos destinados a levar à instância decisória elementos de prova necessários a subsidiar a justa solução do litígio.
Assinale a alternativa que contém, de cima para baixo, a sequência correta.
a) V, F, V, F, V.
b) V, F, F, V, F.
c) F, V, V, F, F.
d) F, V, F, F, V.
e) F, F, V, V, V.
 
Comentários:
 
O conceito de auditoria interna constante do item 12.1.1 da NBC TI 01 nos dá subsídios para concluir sobre os itens I e IV. Vejamos parte do referido normativo:
 
“12.1.1.3 – A Auditoria Interna compreende os exames, análises, avaliações, levantamentos e comprovações, metodologicamente estruturados para a avaliação da integridade, adequação, eficácia, eficiência e economicidade dos processos, dos sistemas de informações e de controles internos integrados ao ambiente, e de gerenciamento de riscos, com vistas a assistir à administração da entidade no cumprimento de seus objetivos.”

Portanto, a emissão de normas e procedimentos não é responsabilidade do auditor interno, sua responsabilidade é de avaliá-los. Ressalte-se que a responsabilidade pela definição de normas e procedimentos é da administração. Item I FALSO.
 
Com base no conceito acima, verifico que o item IV também é FALSO, pois a descrição bate com a atividade de auditoria interna e não externa.
 
O item II é VERDADEIRO. Segundo o item 4 da NBC TA 610:
“Independentemente do grau de autonomia e de objetividade da função de auditoria interna, tal função não é independente da entidade, como é exigido do auditor independente quando ele expressa uma opinião sobre as demonstrações contábeis”.
   
O uso de especialistas na auditoria pode ser uma estratégia tanto do auditor externo quanto do interno, e não reduz a responsabilidade nem a autonomia do auditor. A NBC TA 620 e a NBC TI 01 (específica para a auditoria interna), abordam o assunto e deixam claro que a responsabilidade pela opinião é do auditor. Portanto, o item III é FALSO.
 
Segundo a NBC TP 01:
“A perícia contábil constitui o conjunto de procedimentos técnico-científicos destinados a levar à instância decisória elementos de prova necessários a subsidiar à justa solução do litígio ou constatação de um fato, mediante laudo pericial contábil e/ou parecer pericial contábil, em conformidade com as normas jurídicas e profissionais, e a legislação específica no que for pertinente.”

Portanto o item V é VERDADEIRO.
 
Gabarito é a letra D.


(2012 – ICMS PR) Considere as situações a seguir.
i. Um funcionário do setor de recursos humanos de uma empresa, com três períodos de férias não gozados, constantes da folha de pagamentos e da provisão de férias, e com conhecimento sobre os valores a serem recebidos.
ii. Pagamentos de mensalidades a uma empresa de vigilância e monitoramento, sendo que a contratante nunca firmou o contrato e tampouco utilizou os serviços em suas unidades.
iii. O diretor financeiro da empresa Modelo Industrial S.A., ao receber os cheques emitidos pelos clientes como garantia de pagamento futuro (cheques pré-datados), mantém os mesmos em custódia do caixa geral da empresa. O diretor financeiro juntamente com o contador decidem que sejam contabilizados em disponibilidades.
Ao confrontar-se com as situações expostas, o auditor as classificaria, respectivamente, como
  1. normal, fraude e erro.
  2. normal, fraude e fraude.
  3. fraude, fraude e normal.
  4. fraude, normal e normal.
  5. erro, normal e erro.
Comentários:
 
Nessa questão o examinador busca avaliar o conhecimento do candidato sobre os conceitos de fraude e erro. Para melhor explorar a questão, vamos aos conceitos.
 
Conforme a NBC TA 240:
“Fraude é o ato intencional de um ou mais indivíduos da administração, dos responsáveis pela governança, empregados ou terceiros, que envolva dolo para obtenção de vantagem injusta ou ilegal.”
 
No seu item 2 a NBC TA 240 também afirma:
O fator distintivo entre fraude e erro está no fato de ser intencional ou não intencional a ação subjacente que resulta em distorção nas demonstrações contábeis.”
 
No item I, não há anormalidade. O funcionário consta da folha de pagamento e suas férias não gozadas estão contabilmente reconhecidas. Situação NORMAL.
 
No item II estão presentes os requisitos da fraude. A realização de pagamento sem qualquer evidência de que o serviço foi contratado ou mesmo prestado é clara indicação de obtenção de vantagem indevida, não restando dúvida que se tratou de uma ação intencional. FRAUDE.
 
No item III não está evidenciada a obtenção de vantagem, tampouco a intenção de se obtê-la. Portanto, trata-se de equívoco na classificação contábil. ERRO
 
Gabarito letra A.
 
Deixe seu comentário:
Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.