Função Sintática dos Pronomes Pessoais

por José Maria C Torres em 30/07/2012
É assunto recorrente em diversas bancas de concurso a função sintática exercida pelos pronomes pessoais.

Sabemos que os pronomes pessoais se classificam nos do caso reto - eu, tu, ele/ela, nós, vós, eles/elas - e nos do caso oblíquo me, mim, lhe, o, a.

Os primeiros exercem função de sujeito; os segundos, na maioria das vezes, exercem função de complementos verbais (objeto direto e indireto). Procuro ilustrar essa norma gramatical, recorrendo à linguagem coloquial, referenciada muitas vezes nas canções.

Vejamos o exemplo a seguir, inspirado na bela música de Marisa Monte, Beija Eu:


 
Nos versos destacados, porém, pronomes retos estão exercendo função de complemento, o que, pela norma culta, é errado! Mas, pela boa música, soa muito agradável!  

Aceita eu?
Quem aceita, aceita alguém... verbo aceitar pede complemento, logo: aceita-me.  

Molha eu?
Quem molha, molha alguém... verbo molhar pede complemento, logo: molha-me.  

Seca eu?
Quem seca, seca alguém... verbo secar pede complemento, logo: seca-me.  

E por fim: Beija eu?
Quem beija, beija alguém... verbo beijar pede complemento, logo: beija-me.

Como exercício, sugiro a resolução do seguinte caderno de questões:
Função Sintática dos Pronomes Pessoais.

Acesse o caderno sugerido e ...

Bons estudos!

Prof. José Maria C. Torres

Deixe seu comentário:
Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.