DOMINGO TAMBÉM É DIA!

por John Carneiro em 04/03/2018
Bom dia, meus queridos!
 
Aqui nós não paramos... Trabalhamos firme para entregar a vocês os melhores conteúdos!
 
Para adoçar o fim de semana de vocês, apresentarei uma questãozinha da VUNESP. Vamos ou "bora"?! Quero ver todo mundo participando!
 
VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário (TJ SP)/"Interior"/2015
 
Assinale a alternativa que preenche, respectivamente, as lacunas do enunciado a seguir, observando a concordância nominal e verbal de acordo com a norma-padrão. Mais de um conhecido meu não __________ gentilezas, infelizmente. Para alguns, certos gestos __________ coisa de idiota, de gente __________ fora de moda. Com esses, é __________ paciência.
 
a) praticam … constituem … meia … necessária
b) pratica … constitui … meia … necessário
c) pratica … constitui … meio … necessária
d) praticam … constitui … meio … necessário
e) pratica … constituem … meio … necessário
 
E aí, qual a resposta?
 
x
 
x
 
x
 
x
 
x
 
x
 
x
 
COMENTÁRIO:
 
Resposta: letra E.
 
PRIMEIRA LACUNA:
 
Por incrível que pareça, o verbo deve ficar no SINGULAR (pratica). Razão: quando o sujeito é formado por expressão que indica quantidade aproximada (cerca de, mais de, menos de, perto de...), o verbo deve concordar com o numeral. Exemplos:
  • Mais de um corredor cruzou a linha de chegada.
  • Menos de dois corredores cruzaram a linha de chegada.
  • Mais de um conhecido meu não pratica gentilezas.
  • Menos de dois conhecidos meus não praticam gentilezas.

 
SEGUNDA LACUNA:
 
Neste caso, o verbo deve ficar no PLURAL (constituem) para concordar com seu sujeito, o termo "certos gestos". Certos gestos CONSTITUEM coisa de idiota.

 
TERCEIRA LACUNA:
 
Quando significa “mais ou menos”, "um pouco", a palavra meio é advérbio de intensidade. Os advérbios são palavras invariáveis, ou seja, não se flexionam em gênero e número. Exemplos:
  • A garota está meio doente.
  • As pessoas hoje são meio preocupadas com o futuro.
Quando significa “metade” a palavra meio é numeral, devendo concordar com o substantivo a que se refere. Exemplos:
  • Aquiles bebeu meio litro de uísque.
  • É meio-dia e meia (hora)
Na questão, devemos empregar "meio" (advérbio), já que esse termo pode ser substituído por "um pouco".

 
QUARTA LACUNA:
 
As expressões é bomé necessário e é proibido só variam se o sujeito vier precedido de artigo ou outro determinante. Exemplos:
  • Água é bom para a saúde.
  • A água é boa para a saúde.
  • É necessário paciência.
  • É necessária a paciência.
Logo, na questão, devemos empregar "necessário", já que o substantivo "paciência" não está determinado por artigo.

 
Dessa forma, esta é a sequência correta: e) pratica … constituem … meio … necessário.
 

 
É isso, meus caros! 
 
Convide aquele seu amigo concurseiro para conhecer o TEC CONCURSOS!
 
Um abraço e até a próxima!
Deixe seu comentário:
Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.