Capital próprio e Capital de terceiros

por Ricardo Haase em 07/02/2018
Fala pessoal!
 
Tudo bem com vocês?
 
Hoje vou dar uma explicação que gera dúvida na cabeça de muitas pessoas, que é a distinção entre o capital próprio e o capital de terceiros dentro da entidade. Vamos lá.
 
A contabilidade básica ensina que a entidade possui dois tipos de capital: o de terceiros e o próprio. Em relação ao custo desses capitais, a regra geral é que o capital de terceiros é mais barato que o capital próprio.
 
Estranho, não? Mas não é. O recurso de terceiros não incorre em risco operacional, por isso ele é mais barato. Por exemplo, o banco XYZ financiou um projeto de produção para a indústria ABC. Independente dessa indústria produzir, ela terá que pagar ao banco as parcelas do financiamento, entende? Logo, o banco que é o financiador não possui o risco operacional do negócio.
 
O ativo deve ser financiado com recursos de longo prazo prioritariamente pois o capital da empresa, seja ele próprio ou de terceiros, servem para financiar as necessidades de longo prazo da entidade.
 
Essa é a regra geral, certo? Temos várias formas de calcular o custo do capital, o que pode variar. Mas em linhas gerais, é isso que você precisa saber para desenvolver o raciocínio nessa matéria.
 
Qualquer dúvidas, estou à disposição. Bons estudos!
 
Até
 
 
Deixe seu comentário:
Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.