Atualidades - A geração “nem nem”

por Leandro Signori em 04/02/2015
A taxa de desemprego, calculada pela Pesquisa Mensal de Emprego (PME), em 2014 foi de 4,3%. Conforme o IBGE, é a taxa mais baixa desde 2003. O PIB de 2014 ainda não foi divulgado, mas sabe-se que o crescimento ficará próximo de zero. Em 2014, a queda na criação de empregos foi drástica, menos de 400 mil novas vagas. Para se ter uma ideia do tamanho do tombo, nos últimos dez anos foram gerados mais de um milhão de novas vagas anualmente.
 
Se o PIB praticamente não cresceu e a criação de novas vagas conheceu drástica redução, por que a taxa de desemprego está tão baixa? Para os especialistas, a resposta está, principalmente, na geração “nem nem”. Para o cálculo da taxa de desemprego, o IBGE pesquisa as pessoas que estão em idade de trabalhar, que estão empregadas ou desempregadas que estão procurando emprego. Se a pessoa está em idade economicamente ativa, não trabalha e não está procurando emprego, está fora das estatísticas do IBGE.  
 
O maior número de pessoas nesta situação, não trabalham e não estão procurando emprego, é o da geração “nem nem”. São jovens, com idade entre 15 a 24 anos, que não estão trabalhando nem procurando uma colocação no mercado e que estão fora da escola.
 
Para a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a geração “nem nem” é um fenômeno que ocorre em vários países do mundo. Pelos seus estudos, o Brasil tem, atualmente, um total de 19% dos jovens nessa situação. Esse perfil de jovens cresce por motivos diferentes em cada país. No Brasil, o fator renda familiar é um dos que mais influencia.
 
Veja uma questão recente sobre o tema:
 
(VUNESP/PREFEITURA DE RIBEIRÃO PRETO/2014) Geração ‘‘nem-nem’’ é fenômeno mundial, diz relatório da OIT

A entidade chama atenção para o aumento dos jovens “nem-nem”, ou, na sigla internacional, os NEET (neither in employment, nor in education or training). Entre 2007 e 2012, a proporção de pessoas entre 15 e 29 anos nesse grupo cresceu em 30 dos 40 países analisados. “Jovens entre os NEETs podem ser menos comprometidos e menos satisfeitos com suas respectivas sociedades do que aqueles empregados ou que fazem parte do sistema educacional”, afirma o texto.

(fenomeno-mundial-diz-relat-rio-da-oit_26992 - 24.1.2014. Adaptado)
 
A geração “nem nem”, fenômeno estudado pela OIT (Organização Internacional do Trabalho), refere-se à geração de jovens que
 
a) não votam nem se envolvem com as questões políticas.

b) não estudam nem trabalham.

c) não participam de movimentos sociais nem apoiam questões religiosas.

d) não possuem celular nem se interessam por tecnologia.

e) não se formaram em seus países de origem nem desenvolverão ali suas pesquisas.
 
Gabarito: B
 
Bons estudos!
 
Prof. Leandro Signori
 
 
Deixe seu comentário:
Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.