Apresentação professor de Administração Geral e Pública

por Herbert Almeida em 16/03/2013
Olá concurseiros e concurseiras de todo o Brasil.


É com muita satisfação que venho me apresentar como professor da disciplina de Administração Geral e Pública para o Tec Concursos.

Sou Herbert Almeida, Auditor de Controle Externo do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES). Durante muito tempo estudei para concursos públicos, assim como você, com o objetivo de trabalhar em um local prazeroso, com remuneração adequada e com estabilidade para poder planejar meu futuro.

E o que posso dizer disso? Posso dizer que obter a tão sonhada aprovação é uma imensa satisfação, certamente foi um dos momentos mais especiais de minha vida e, com certeza, fruto de sua dedicação e esforço, será o seu momento especial também. Meu objetivo aqui é ajudar-lhe a reduzir essa caminhada ou torná-la mais fácil e agradável possível.

Sobre minha experiência profissional, posso destacar que durante 7 (sete) anos fui Oficial do Exército desenvolvendo atividades como Encarregado do Setor Financeiro, Pregoeiro e Responsável pela Conformidade de Registros de Gestão. Nessa Instituição, conheci diversos aspectos teóricos e práticos sobre Administração Pública.

Ademais, no mundo dos concursos públicos, dentre outras aprovações, destaco as seguintes:
  • - 1º lugar TCE-ES/2012 - Auditoria Governamental; e
  • - 1º lugar Analista Judiciário do TRT/23ª Região/2011.
Chega de papo, abaixo apresente algumas questões comentadas para que você posso conhecer minha didática e método de trabalho. Vamos nessa?!
  
1 – (Cespe - Agente Técnico de Inteligência / 2010 / Administração) Com relação à organização administrativa da União, julgue o item seguinte.

Ações relevantes e estratégicas, tais como atividades referentes a políticas públicas, planos e projetos, devem ser executadas diretamente pelos níveis mais altos da administração federal.
 
Questão Errada.
 
O erro da questão é bem sutil.  Vejamos o que dispõe o Pdrae:

"NÚCLEO ESTRATÉGICO. Corresponde ao governo, em sentido lato. É o setor que define as leis e as políticas públicas, e cobra o seu cumprimento. É, portanto, o setor onde as decisões estratégicas são tomadas. Corresponde aos Poderes Legislativo e Judiciário, ao Ministério Público e, no poder executivo, ao Presidente da República, aos ministros e aos seus auxiliares e assessores diretos, responsáveis pelo planejamento e formulação das políticas públicas." (grifos nossos)

 
Veja que a atividade do núcleo estratégico é de planejamento e formulação. A execução cabe aos demais setores: atividades exclusivas, serviços não exclusivos e produção de bens e serviços para o mercado.


2 – (Cespe - Analista Judiciário (TRE ES) / 2011 / Contabilidade / Administrativa) No que se refere à administração pública, julgue o item a seguir.

As principais tendências do modelo gerencialista de administração pública incluem centralização administrativa e política e manutenção de funções do Estado, sem qualquer autonomia para o mercado e a sociedade.
 
Questão Errada.

É justamente o contrário, no modelo gerencialista busca-se a descentralização política, como forma de aumentar a autonomia dos estados e municípios; e a descentralização administrativa, através das privatizações, concessões, permissões e autorizações de serviços públicos. Segundo Chiavenato (2012), a descentralização deve ser posta em prática em três planos, vejamos:
 

"a. dentro dos quadros da Administração Federal, distinguindo-se claramente o nível de direção do de execução;
b. da Administração Federal para a das unidades federadas, quando estiverem devidamente aparelhadas e mediante convênio; e
c. da Administração Federal para a órbita privada, mediante contratos ou concessões."


Ainda nesse sentido, o Estado deixa o modelo intervencionista, no qual buscava prestar diretamente os serviços ao público, para um modelo regulador, desempenhando um papel de planejamento, coordenação, supervisão e controle. Assim, os processos de privatização do setor de "produção de bens e serviços para o mercado" e de publicização dos "serviços não exclusivos" - conforme terminologias previstas no Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado - aumentam a autonomia do mercado e da sociedade.

Assim, percebe-se que o item apresenta diversos erros. 
 

3 – (FCC - Técnico Judiciário (TST) / 2012 / "Sem Especialidade" / Administrativa) Considere as seguintes assertivas sobre gestão por processos na Administração pública:
I. Os funcionários são parte importante dos problemas. Ao organizar-se por processos, os processos tomam esse lugar das pessoas.
II. Na organização pública, pode-se buscar um funcionário melhor. Na organização por processos, pode-se sempre melhorar o processo.
III. Os processos têm o mérito de colocar o usuário, os serviços e o fluxo do trabalho na gestão da organização.

Caberiam num relatório ou estudo sobre processos de um órgão da Administração pública federal o que consta em
a) I e II, apenas.
b) I e III, apenas.
c) I, II e III.
d) II e III, apenas.
e) III, apenas.
 
A resposta é letra C (V, V, V).
Analisemos a questão:

I. Correto: ao organizar-se por processos, os processos serão os temas centrais nos problemas da organização. Não existirá a preocupação com este ou aquele funcionário, e sim com este ou aquele processo;

II. Correto: partindo do princípio que a organização pública não se organiza por processo, quando ocorrer a necessidade de melhoria, irá se buscar um funcionário que seja melhor que o atual; já na organização por processos, serão identificadas oportunidades de melhoria para aprimorar o processo;

III. Correto: os usuários (clientes e colaboradores), os serviços (o que é oferecido) e o fluxo de trabalho (regras sobre como a produção percorre a organização) são essenciais na gestão por processos, logo fazem parte da gestão da organização, influenciando a tomada de decisão dos gestores.
 

4 – (FCC - Técnico Judiciário (TST) / 2012 / "Sem Especialidade" / Administrativa) A gestão de projetos proporciona a possibilidade de ação e de controles úteis ao gerenciamento de políticas públicas.
Na gestão de projetos,
a) escopo, tempo, custos e qualidade são os principais determinantes para o objetivo de um projeto, seja na esfera pública ou privada.
b) um projeto na área pública consiste na harmonização entre tempo e dinheiro, mais que em materiais e competências humanas.
c) os processos de monitoramento e controle ocorrem até o início da fase de encerramento de um projeto, no âmbito da administração pública e da privada.
d) comunicações e riscos são os insumos para produzir o trabalho necessário à consecução de projetos em qualquer esfera da Administração pública.
e) há um esforço perene empreendido para criar produtos, serviços ou resultados na gestão de entidades governamentais e empresas.

Resposta: letra A.
 
Segundo o PMBOK: "Um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo."
 
Ou seja, os projetos tem prazo de duração, não necessariamente curto, e servem para criar um resultado único. Exemplo: a construção de um edifício. A organização pode até construir diversos edifícios com a mesma planta, mesmas características de terreno, custos semelhantes, etc., mas cada empreendimento será único e diferenciar-se-á em algum ponto do outro. Dessa forma, podemos concluir que a construção de um edifício é um projeto.

A questão está baseada em um artigo da Planset - Gestão de Projetos e Processos. Vejamos:

a) Correta: segundo o artigo:

"Escopo, Tempo, Custos e Qualidade são os principais determinantes para o objetivo de um projeto: entregar um resultado de acordo com o escopo, no prazo e no custo definidos, com qualidade adequada; em outras palavras, o que, quando, quanto e como. Recursos Humanos e Aquisições são os insumos para produzir o trabalho do projeto. Comunicações e Riscos devem ser continuamente abordados para manter as expectativas e as incertezas sob controle e o projeto no rumo certo. A Integração abrange a orquestração de todos estes aspectos."

b) Errada: não existe essa diferenciação, a harmonização deve envolver todas as áreas do conhecimento. Assim, deve haver harmonização entre tempo, dinheiro, materias, recursos humanos, etc.

c) Errada: os cinco grupos de processos no gerenciamento de projetos são Iniciação, Planejamento, Execução, Monitoramento e Controle e Encerramento. Esses processos não ocorrem de forma estanque, ou seja, não há que se terminar um para iniciar o outro. Além disso, os processos de monitoramento e controle podem continuar após o início da fase de encerramento. Na Administração Pública, por exemplo, as prestações de contas ocorrem após o encerramento do projeto.

d) Errada: os recursos humanos e as aquisições é que são os insumos.

e) Errada: essa pode ter gerado muita dúvida. Onde está o erro? Veja o significado da palavra perene: "é algo duradouro, inacabável, eterno, abundante". Um projeto é temporário; assim, encontramos o erro.
 

5- (ESAF - Analista Técnico de Políticas Sociais / MPOG / 2012) Um dos aspectos mais importantes da estratégia organizacional é a sua amarração com a função de gestão de pessoas. Em outros termos, como traduzir os objetivos e estratégias organizacionais em objetivos e estratégias de gestão de pessoas.

As colunas abaixo trazem as nomenclaturas e respectivas descrições de três modelos de relacionamento entre o planejamento estratégico organizacional e o planejamento estratégico de pessoas. Correlacione-as e, ao final, selecione a alternativa que apresente a sequência correta para a coluna II.
 
COLUNA I
(1) Planejamento Adaptativo
(2) Planejamento Autônomo
(3) Planejamento Integrado

COLUNA II 
( ) O foco se concentra nas práticas de gestão de pessoas e na forma como a função de gerir pessoas pode adicionar valor à organização.
( ) O resultado é uma síntese das práticas de gestão de pessoas necessárias para a realização dos planos organizacionais.
( ) O foco se concentra em uma síntese entre o planejamento organizacional e o planejamento de pessoas.
( ) O foco se concentra no planejamento organizacional, sendo as práticas de gestão de pessoas consideradas como uma reflexão posterior.
( ) O resultado é um plano que destaca as práticas da gestão de pessoas prioritárias para a obtenção dos resultados organizacionais.
a) 1 - 1 - 3 - 1 - 3.
b) 2 - 1 - 2 - 1 - 3.
c) 3 - 1 - 3 - 1 - 3.
d) 2 - 1 - 3 - 1 - 3.
e) 2 - 1 - 3 - 1 - 2.
 
Gabarito letra D (2, 1, 3, 1 e 3).

Segundo Chiavenato (com adaptações):

Planejamento adaptativo (1):
o foco de concentra no planejamento empresarial, sendo as práticas de gestão de pessoas (GP) consideradas uma reflexão posterior;
- as discussões cabem aos gerentes de linha, com envolvimento tangencial de profissionais de GP; e
o resultado é uma síntese das práticas de GP necessárias para a realização dos planos empresariais.
 
Planejamento autônomo ou isolado (2):
o foco de concentra nas práticas de GP e na forma como a função de GP pode adicionar valor à empresa;
- os profissionais de GP trabalham no plano e o apresentam aos gerentes de linha;  e
- o resultado é um plano para a função de GP, incluindo práticas prioritárias.

Planejamento integrado (3):
o foco de concentra em uma síntese entre o planejamento empresarial e o planejamento de GP;
- os gerentes de linha e os profissionais de GP trabalham como parceiros para garantir a ocorrência de um processo integrado de planejamento de GP; e
o resultado é um plano que destaca as práticas de GP prioritárias para a obtenção de resultados empresariais.

Deixe seu comentário:
Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.