Analista do MPU - quais matérias priorizar?

por Vítor Menezes em 30/08/2018
Foi publicado na semana passada o edital do concurso do Ministério Público da União (MPU), de responsabilidade do Cespe. O edital traz vagas para Analista, especialidade Direito, e Técnico, especialidade Administração.
 
No post de hoje falaremos um pouco sobre o concurso de Analista - Especialidade Direito.
 
Antes de mais nada, só compartilhando um detalhe da minha trajetória. Eu mesmo já prestei o concurso de analista do MPU: fui aprovado para Analista Administrativo no ano de 2004. Aliás, foi minha primeira aprovação em concursos, o que guardo com muito carinho. Na época meu foco era a Receita Federal, área fiscal, que é uma área completamente diferente de MP's. De modo que eu só estudei para o concurso do MPU no pós edital. Ou seja, tenho vivência real sobre o que falo abaixo.
 
 
Bem, voltando ao nosso caso de 2018, especificamente ao Analista - Especialidade Direito. Como é de conhecimento geral, este cargo fez parte do concurso de 2013. Naquele ano a banca foi a mesma de agora - o Cespe - e tivemos a mesma distribuição de questões por prova:
 
Analista Direito (Concursos de 2013 e 2018)
  Quantidade de questões
Prova de conhecimentos básicos 50
Prova de conhecimentos específicos 70
Total 120
 
Além disso, as matérias são praticamente as mesmas, com pequenas alterações que serão detalhadas mais abaixo. Deste modo, o concurso anterior serve como uma excelente diretriz para quem precisa, nesta reta final, traçar alguma estratégia de priorização..
 
É evidente que, no mundo ideal, o candidato deveria fechar todo o conteúdo programático. Contudo, na prática dos estudos, sabemos que pode faltar tempo, e aí a priorização ganha importância. É nesse contexto que o presente artigo deve ser lido: não o interprete como um incentivo a estudar pouco, ou como um indicativo de que tenho informações privilegiadas acerca de quais temas serão de fato cobrados. Não é nada disso. Simplesmente não é possível saber o que acontecerá na prova, e seria um absurdo eu defender aqui que alunos não devem estudar o conteúdo inteiro. A situação concreta é essa: se você não tem tempo de estudar tudo, você terá que escolher o que estudar. Pronto, neste contexto não há outro caminho a não ser priorizar.
 

Se você não tem tempo de estudar tudo, você terá que escolher o que estudar. Neste contexto não há outro caminho a não ser priorizar.


 
 
Antes de iniciar, friso que há várias maneiras diferentes de se encarar a priorização:
  • pode-se estudar determinados tópicos, e simplesmente não estudar outros
  • pode-se estudar alguns tópicos de forma mais aprofundada, e outros de forma superficial
  • pode-se dedicar a alguns tópicos tanto o estudo teórico quanto resolução de questões; para outros pode-se apenas dar uma lida rápida; para outros, apenas ver as questões de provas anteriores
 
Enfim, há várias formas de atuar, e aí cada um deve analisar seu caso concreto.
 
É importante também dizer que, por motivos óbvios, neste artigo trarei apenas os aspectos objetivos da priorização, ou seja, aqueles referentes ao objeto do qual estamos tratando. Apenas tentarei prever, com base no concurso anterior, quais matérias tendem a ter uma importância maior.
 
Para traçar uma estratégia completa, você deve incorporar ainda os aspectos subjetivos, ou seja, relativos ao sujeito que está estudando, que no caso é você mesmo. Assim, digamos que a gente conclua que "português" é a principal matéria da prova de conhecimentos básicos. O aspecto objetivo nos diz que devemos priorizar esta matéria. Mas se você tem extrema facilidade com português, e já praticamente gabarita todas as questões, o aspecto subjetivo acaba prevalecendo. Oras, se você já vai muito bem na matéria, não compensa gastar tempo com ela. Você teria muito mais a ganhar se focasse em disciplinas nas quais tem mais dificuldade.
 
Ou seja, o segredo está em focar nas matérias e nos tópicos nos quais você ainda tem muito a crescer (aspecto subjetivo), e que valham muitos pontos (aspecto objetivo)
 
Dito isso, mãos à obra!
 
 
1) A prova de conhecimentos básicos
 
Tanto no concurso de 2013 quanto do de 2018, esta prova apresenta 50 itens. As diferenças são as seguintes:
  • em 2013, "português" contava com o bloco "redação oficial". Em 2018, o edital trouxe apenas português propriamente dito. Para facilitar a análise mais abaixo, vamos tratar as duas disciplinas separadamente.
  • Legislação específica se manteve
  • Informática constou em 2013, mas saiu em 2018
  • Em contrapartida, entraram as matérias de Ética e Acessibilidade
 
 
Começando com a distribuição verificada na prova de 2013:
 
 
Conhecimentos Básicos - 2013
Matéria Questões
Português 23
Redação Oficial 5
Informática 10
Legislação 12
Total 50
 
Se você quiser conferir estas quantidades, veja o caderno completo das 120 questões, já catalogadas por matéria e assunto, e com resolução do professor: aqui.
 
Note que português é disparado a principal matéria desta prova de conhecimentos básicos, com quase metade dos pontos. Faz bastante sentido pressupor que continue desta forma, porque a importância relativa desta matéria é algo muito frequente em provas de concursos.
 
Legislação contou com 12 questões, uma quantidade bem razoável. O conteúdo para 2018 é o mesmo de 2013, de modo que faz sentido supor uma quantidade similar para o concurso de 2018.
 
Deste modo, temos uma mera troca: saem informática e redação oficial, num total de 15 questões, entram ética e acessibilidade. Numa estimativa mais simplista, teríamos aproximadamente metade de questões para cada lado, digamos, 7 para acessibilidade e 8 para ética.
 
Contudo, há alguns pontos a levantar. Primeiro, a matéria de acessibilidade corresponde a uma única lei (13.146), que é cobrada por exigência normativa. Daí que, para satisfazerem a norma, as bancas geralmente só "cumprem tabela", e exigem poucas questões desta lei.
 
Gerei um caderno com questões da lei 13.146, só da área judiciária, e só da banca Cespe (veja aqui). Este caderno nos mostra uma média de 2,15 questões por prova. Os dois maiores valores foram de 4 e 5 questões, para Analista e Técnico do STM. E a pesquisa evidentemente descarta os concursos nos quais esta lei apareceu no edital (cumprindo a norma), mas não foi de fato exigida na prova, o que só contribui para aumentar a média.
 
Assim sendo, 3 ou 4  questões de acessibilidade já estariam de bom tamanho, o que deixaria "ética" com 12 ou 11 questões. Mas isso traz em si um problema, pois ética também não costuma ser muito cobrada em prova. Gerei um segundo caderno, só com concursos do Cespe, área judiciária, que cobraram a matéria ética (resultado aqui). Temos uma média de 3,5 questões por prova, mas agora com uma dispersão bem maior, tendo em vista que o máximo verificado foi de 24 questões para Técnico do STM/2011.
 
(*) Editado:
 
Na análise acima, acabei me esquecendo de que grande parte do conteúdo de Ética, dentro do Tech, é catalogado em Direito Administrativo. Ou seja, tais assuntos ficaram de fora da análise, contribuindo para subestimar o quantitativo de Ética. Revendo este ponto, vou restituir a quantidade de 10 questões, que tinha sido praticada para Redação Oficial no concurso anterior.
 
 
Deste modo, vou arriscar esta distribuição:
 
Concurso 2018 - Conhecimentos Básicos - Palpite do Vitor
Matéria Quantidade de questões
Português 23
Legislação 13
Ética 10
Acessibilidade 4
Total 50
 
 
Nunca é demais frisar: não tenho bola de cristal e não há como garantir que estes números vão se verificar. Mais do que os valores exatos, o que importa é a ordem de priorização a adotar, que é o motivo que originou este artigo. Assim, numa eventual falta de tempo, e tomando como base o concurso anterior, teríamos:
 
1º Português
2º Legislação
3º Ética
4º Acessibilidade
 
 
2) A prova de conhecimentos específicos
 
Aqui as mudanças foram bem menores - tivemos basicamente o acréscimo de uma matéria: Direito Processual do Trabalho.
 
 
Conhecimentos Específicos - 2013
Matéria Quantidade
Direito Administrativo 10
Direito Civil 7
Direito Constitucional
11
Direito do Trabalho 10
Direito Notarial 2
Direito Penal 9
Direito Penal Militar 3
Direito processual civil 6
Direito Processual Penal 9
Direito Processual Penal Militar 3
Total 70
 
 
Evidentemente você deve estar estranhando a presença de 2 questões de direito notarial. Eu também estranhei, todo mundo estranhou, e por isso mesmo essas duas questões foram anuladas - por falta de previsão no edital. É mole?
 
Com a entrada de direito processual do trabalho, algumas das demais matérias precisam perder questões, para lhe dar lugar. Além disso, podemos ver que nunca um direito processual tem mais questões que o correspondente direito material. Considerando ainda a importância relativa entre as matérias, é razoável esperar que direito processual do trabalho tenha mais questões que o processual militar, mas menos que o processual civil. Ficaríamos com algo nesse estilo:
 
 
Conhecimentos Específicos - 2018 - Palpite do Vitor
Matéria Quantidade
Direito Administrativo 10
Direito Constitucional
10
Direito Penal
10
Direito Processual Penal
9
Direito do Trabalho 7
Direito Civil
7
Direito Processual Civil 6
Direito Processual do Trabalho 5
Direito Penal Militar
3
Direito Processual Penal Militar 3
Total 70
 
Nunca é demais repetir: não tenho garantia alguma de que essas quantidades irão se verificar. Importa mais a ordem relativa entre matérias (que nos dá a ordem de priorização) do que os números exatos.
 
 
3) Análise dentro das matérias
 
Por fim, um candidato poderia querer saber, dentro da matéria "português", ou de qualquer outra matéria, quais assuntos são mais relevantes. Minha sugestão é você se dirigir ao Guia de Estudos do Tech, disponível na URL abaixo:
 
 
Em cada caderno, os assuntos com mais questões já espelham o que é mais importante, pelo simples motivo de que estes cadernos são montados a partir da base de dados disponível no Tech.
 
Mas se você quiser refinar a análise, pode pegar o caderno da matéria (no nosso exemplo, seria "português"):
 
 
 
Mande copiar os filtros, o que te jogará para o gerador de provas, já com os filtros de assuntos preenchidos. Remova os filtros de ano, para trabalhar com toda a base Cespe. E inclua o filtro "área = judiciária", que é a área que abarca os servidores de MP. Pronto, teremos 1062 questões do Cespe, matéria português, concursos de área judiciária. Segue caderno:
 
 
Dentro de uma base vasta como essa, já é possível avaliar com mais segurança quais temas são mais relevantes, tais como:
  • Interpretação de texto, com 30% das questões
  • Reescrita de frases e substituição de palavras, com 14%
  • Coerência e coesão, com 10%
 
Claro que português é uma matéria a parte, bem atípica, porque os tópicos geralmente são muito entrelaçados. Não adianta você querer estudar isoladamente "coerência e coesão" se não tiver uma boa noção de todos os temas que vêm antes. Não adianta querer fazer reescrita de frases, se não souber tudo o que vem antes.
 
Nas matérias de direito esta análise tende a ser mais relevante. Como exemplo, segue análise para Direito Civil:
 
 
O caderno contempla todas as questões Cespe, área judiciária, abrangendo apenas os assuntos que constam do edital do MPU. O índice do caderno nos mostra que "Das Pessoas" é um tema muito relevante, correspondendo a 35% do histórico de cobrança. Já "Dos Bens" é um tema pouco importante, com apenas 2%.
 
Segue mapeamento completo para Direito Civil:
 
Tópico Porcentagem
Das Pessoas 35%
Dos Fatos Jurídicos 23%
Lei de Introdução 12%
Responsabilidade Civil 10%
Contratos 9%
Das Obrigações 7%
Dos Bens 2%
 
A soma não dá 100% porque eu omiti as casas após a vírgula.
 
Evidentemente você pode explodir a análise, quebrando cada tópico em subtópicos. Como exemplo, notemos que, dentro de "pessoas", os dois subtemas mais cobrados são "personalidade e capacidade" (arts. 1 a 10) e "disposições gerais das PJs" (arts. 40 a 52).
 
Enfim, você pode ir descendo ao nível de detalhamento que lhe for conveniente, conforme o seu caso concreto. Acima são só exemplos, e você adapta conforme sua necessidade.
 
Se você quiser ver como usar o nosso sistema para replicar a análise acima, sugiro o vídeo abaixo:
 
 
Fechando o artigo, trago o link para nosso Guia de Estudos, contendo milhares de questões Cespe para você praticar.
 
 
 
Deixe seu comentário:
Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.