A Posição do Adjetivo na Oração e as Alterações de Sentido

por Denise Carneiro em 19/11/2014
Olá, meus queridos!
 
Vocês devem lembrar da "tia" (ou do "tio") de matemática dizendo o seguinte: a ordem dos fatores não altera o produto. Recordaram?
Em minha sala até fazíamos uma brincadeira: "a ordem dos tratores não altera o viaduto", rs... mas vamos retomar o assunto que interessa.
 
Esqueçam essa premissa da Matemática ao lidarem com a Língua Portuguesa, pois a alteração da ordem de palavras pode, muitas vezes, mudar também o sentido da oração. O adjetivo, por exemplo, é capaz de apresentar diferentes significados de acordo com a posição em que é empregado, vamos ver?
 
1) O falso profeta gritava para a multidão. (O adjetivo "falso" foi empregado com sentido de impostor, de farsante.)
    O profeta falso gritava para a multidão. (O adjetivo "falso" com sentido de desleal, mentiroso.)
 
2) Joana é uma nova pessoa. (O adjetivo "nova" foi empregado com sentido de renovada, restaurada.)
    Joana é uma pessoa nova. (O adjetivo "nova" foi empregado com sentido de jovem, de pouca idade.)
 
3) Ele era um senhor delegado. (O adjetivo "senhor" foi empregado com sentido de excelente, ótimo.)
    Ele era delegado senhor. (O adjetivo "senhor" foi empregado com sentido de pessoa de meia-idade.)
 
4) A mulher pobre vestia azul. (O adjetivo "pobre" foi empregado com sentido de pessoa com pouco dinheiro.)
    A pobre mulher vestia azul (O adjetivo "pobre" foi empregado com sentido de coitada, de digna de pena.)
 
Perceberam, então, que a posição da palavra na oração tem repercussão semântica? 
 
Em breve retornaremos com mais dicas!
 
Abraços e fiquem com Deus!
Deixe seu comentário:
Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.