Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.

Roberto Matheus Ferreira Costa, 3º - Auditor Fiscal da Receita Estadual (SEFAZ CE)

Já conhece a história de sucesso de Roberto Matheus Ferreira Costa? Veja mais depoimentos de alunos do TEC!

Meu nome é Roberto Matheus Ferreira Costa, mais conhecido como Matheus, tenho 30 anos, sou formado em Engenharia Mecânica pela UNICAMP, moro em São Paulo - SP, estudo para concursos públicos há 3 anos e fui aprovado em 3º lugar para o cargo de Auditor Fiscal da Receita Estadual do Ceará.


Nesta caminhada que se iniciou em 1º de outubro de 2018, ocasião em que finalmente deixei o meu emprego na iniciativa privada para focar exclusivamente nos estudos (trabalhava na área de Tecnologia da Informação de um grande banco), pude prestar os seguintes concursos: SEFAZ-SC, SEFAZ-RS, ISS-Guarulhos, ISS-Campinas, ISS- São José do Rio Preto, SEFAZ-DF, TCE-RJ, TC-DF, SEFAZ-CE e SEFAZ-ES. Além aprovação no Ceará, também estou na lista de espera da SEFAZ-DF.


Como muitos concurseiros, iniciei os estudos focando na Receita Federal que supostamente teria seu concurso realizado no ano de 2019 (e até hoje nada...). Perdi muito tempo no começo sem ritmo de estudo, sem saber qual a melhor forma de estudar, apenas lendo teoria sem fazer muitos exercícios. Fazia um cursinho presencial que me ajudou a vencer a inércia, mas que tinha um horário limitado. Os estudos começaram a render de fato quando resolvi fazer um cursinho on-line para poder absorver conteúdo no meu ritmo, já que tinha muita disponibilidade de horário, e passei também a utilizar o TEC bem no início de 2019. A resolução de questões complementava os estudos e permitia que eu conhecesse os estilos das bancas. Nesta época eu já tinha sacado que esperar apenas um concurso específico poderia ser frustrante e arriscado, foi quando comecei a estudar também para os fiscos estaduais e municipais.


Eu diria que o ano de 2019 serviu para sedimentar bem as bases da área fiscal, mas minha primeira grande conquista foi ter sido classificado para a segunda fase da SEFAZ-DF no início de 2020, com menos de 1 ano e meio de estudos. O que certamente me ajudou a ter um bom resultado, e não falo isso só porque estou dando um depoimento para o TEC, foram as questões inéditas desta plataforma, no estilo da banca CEBRASPE, que focavam na letra da lei. Como a legislação específica era bem extensa, estas questões me ajudaram na fixação e memorização do conhecimento. Tenho até hoje os cadernos guardados em uma pasta, eram 515 questões de legislação, eu resolvi esse caderno 6 vezes, na última eu já estava acertando todas as 515 questões.

 

 

Infelizmente veio a pandemia, os concursos foram suspensos e fiquei 1 ano sem fazer provas, retomando apenas no início de 2021, quando resolvi me aventurar na área de Tribunais de Contas. Nunca estudei tanto em toda minha vida, chegava a fazer 12h líquidas por dia, ficando na média de cerca de 60h semanais. Não obtive o resultado esperado no TCE-RJ e no TC-DF, cheguei a ficar muito frustrado pois estava estudando demais, mas eu só pararia com a aprovação. Logo veio a retomada do concurso da SEFAZ-DF e o anúncio do concurso da SEFAZ-CE. Apostei todas as minhas fichas no primeiro pois só restava a prova discursiva. Enquanto não fiz essa prova eu nem toquei na legislação específica do Ceará. Um dia depois da prova discursiva da SEFAZ-DF foi quando virei a chave para a SEFAZ-CE e tive cerca de 40 dias para estudar toda a legislação específica e mais algumas matérias um pouco atípicas que caíram neste certame. Novamente usei os cadernos com questões inéditas de legislação tributária do TEC e isso com certeza foi um diferencial para ir bem nessa matéria. Não tive tempo para refazer os cadernos na mesma quantidade que fiz para o DF, mas a legislação tributária estadual é bem semelhante de um ente para o outro, toda a base de conhecimento e de resolução de questões que eu tinha construído serviu para que neste curto espaço de tempo eu conseguisse um bom desempenho.


Em conclusão, a resolução de questões me ajudou muito nesta caminhada. Seja na forma de questões inéditas, seja na forma de questões anteriores das bancas, a resolução ajuda na fixação do conhecimento e a repetição auxilia na memorização Isto, aliado ao fato de que as bancas tendem a repetir as questões cobradas, é uma ótima estratégia para a preparação. Hoje, com quase 71 mil questões resolvidas no TEC e um aproveitamento geral de 87,7 % no site, dá pra ver que a caminhada foi árdua, mas valeu a pena!

Deixe seu comentário: