Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.

Fernanda Furtado, 23ª - Auditor Fiscal da Receita Estadual (SEFAZ ES)

Já conhece a história de sucesso de Fernanda Furtado? Veja mais depoimentos de alunos do TEC!

Minha trajetória nos concursos teve muitas pausas e degraus. Desde que descobri esse mundo, quando ainda estava na faculdade (fiz ciências contábeis), me encantei pela carreira de auditor fiscal, pela sua importância no bom andamento do setor público, benefícios da carreira, boa remuneração e familiaridade com algumas matérias como contabilidade e matemática. Eu fazia estágio na época e decidi que começaria com concursos pequenos para conseguir estabilidade e facilitar na organização dos estudos.


Meu primeiro concurso foi para agente administrativo da prefeitura de uma cidade ao lado da minha. Consegui passar e logo fui chamada. Antes mesmo de começar, decidi que já começaria a estudar para outros concursos maiores, pra subir mais um degrau na minha carreira de concurseira.


Meus próximos concursos foram para o Banco do Brasil e para o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Passei para o BB primeiro, mas pela colocação demoraria a ser chamada. Decidi nesse tempo estudar para o concurso do Tribunal. Só que nunca tinha estudado nenhum tipo de direito e também não cairia nenhuma matéria das que eu já tinha facilidade. Mesmo assim comecei tudo do zero e passei em segundo lugar, sendo chamada logo depois da homologação do certame.


Essa aprovação me fez perceber duas coisas: que eu poderia aprender matérias novas em pouco tempo e mesmo assim ter um bom desempenho nas provas e que, se eu me dedicasse bastante, conseguiria passar em qualquer concurso que viesse a fazer.


Só que resolvi fazer uma pausa nos estudos. Queria terminar a faculdade com calma para depois me dedicar (finalmente) ao cargo que sempre quis: o de auditora fiscal. Programei parar por um ano, que se transformou em dois e depois em três. Quando voltei a estudar, senti muita dificuldade de concentração (descobriria mais tarde que essa sensação é super normal no início) e acabei parando de novo com apenas três meses de estudo.


Em 2017 resolvi mais uma vez voltar. Comprei um curso caro (para me estimular a não desistir rs) e comecei de novo. Também não foi suficiente e eu acabei parando.


Em 2018 veio mais uma tentativa. Os rumores de que aconteceriam novas provas para a Receita Federal me deixaram muito animada! Comprei mais um curso e comecei com tudo e com foco na RFB. Dessa vez estava determinada a só parar de estudar quando tivesse um bom resultado. A RFB não vingou e, já em 2019, voltei meu foco para os concursos estaduais crente que em 2020 já conseguiria fazer várias provas para testar meu conhecimento (SQN haha).


Foi também em 2019 que descobri o TEC e todas as suas ferramentas, estatísticas, vídeos e esquemas que não parei mais de usar. O site tem ótimos comentários dos professores e muitas dicas e explicações (por vezes mais claras) dos alunos. Sério, sempre acompanhem o fórum dos alunos. Descobri muitos mnemônicos, novas formas de resolver as questões e dicas que foram fundamentais no meu desempenho na prova da SEFAZ ES. E também fiz muuuuitas questões, pois acredito que seja fundamental tanto para treinar conhecimento quanto para conhecer melhor sua banca.


Antes de sair o edital do Espírito Santo, estudava em média de 20 a 25 horas líquidas por semana. Com o edital na praça me dediquei com a máxima intensidade. Só parava de estudar quando a cabeça pedia. Fazia 40 horas líquidas de estudo na semana e ainda trabalhava e lidava com minhas constantes crises de enxaqueca. Não foi fácil. Tive medo, errei muito, me desesperei, respirei, não parei. Tive muita dificuldade em algumas matérias, principalmente em tecnologia da informação, e isso quase me fez desistir. Mas confiava que o pouco que tinha conseguido aprender seria o suficiente para a aprovação (e foi \o/). E se foi pra mim, pode ser para qualquer um.


Enfim, se seu objetivo é ter estabilidade, uma boa carreira e, acima de tudo, contribuir para uma melhor prestação do serviço público, não desista! Encontre um método que faça mais sentido pra você, insista nele, vença as dificuldades e todo aquele papo que, por mais que pareça clichê, é o que dá certo no final! Acredite! E muito sucesso na sua trajetória. Também espero te ver em um depoimento por aqui!

Deixe seu comentário: