Ocorreu um erro na requisição, tente executar a operação novamente.

Ana Karla da Silva, 6ª - Auditor Fiscal da Receita Estadual (SEFAZ AL)

Já conhece a história de sucesso de Ana Karla da Silva? Veja mais depoimentos de alunos do TEC!

Olá, sou Ana Karla, tenho 34 anos, moro em Recife/PE, mas sou natural de Maceió/AL. Eu decidi me tornar servidora pública em 2006, quando prestei meu primeiro concurso para o cargo de Agente Penitenciária em Alagoas, aos 19 anos de idade. Eu fui mãe aos 18 anos, o que me levou a buscar oportunidades no serviço público, já que eu sempre gostei de estudar e também não conseguia oportunidades na iniciativa privada. Fui aprovada nesse concurso e exerci o cargo até 2013. Mesmo tendo passado tanto tempo nessa função, eu não me identificava com a área, o que me levou a tomar a decisão de retomar os estudos quando saiu o edital para o concurso do INSS, em 2012. Fui aprovada para o cargo de Técnica do Seguro Social em 7º lugar nesse concurso, e exerço essa função desde 2013. Em 2012 também fui aprovada para o cargo de Analista em Gestão Pública do Ministério Público de Alagoas em 1º lugar, Agente de Gestão da Secretaria Municipal de Saúde de Maceió em 44º lugar, Técnica Judiciária (área administrativa) do TRF 5ª Região em 52º lugar e Analista Judiciária (área administrativa) do TRF 5ª Região em 17º lugar. Mesmo tendo obtido essas aprovações e com o passar do tempo, achei que seria possível conseguir um cargo melhor. Retomei os estudos em 2017, focando na área fiscal, pois agora eu decidi que seria Auditora Fiscal. Não consegui estudar com a dedicação e disciplina necessárias em 2017, por diversos motivos. Mas consegui me organizar e começar a estudar no segundo semestre de 2018, com foco no concurso da SEFAZ/AL. Durante a preparação para esse concurso, eu estudava 3 horas líquidas por dia, de segunda a sexta, pois eu trabalhava 8 horas diárias durante a semana. Procurava compensar nos finais de semana, estudando entre 5 e 7 horas nos sábados e domingos. Eu estudava por PDF na maioria das disciplinas e resolvia questões no TEC Concursos, o que eu considero fundamental para obter uma preparação de alto nível. O edital saiu em outubro de 2019, com provas previstas para fevereiro de 2020. Com o TEC, eu consegui resolver cerca de 8000 questões focadas somente nesse concurso, em cerca de 02 meses. A plataforma de questões foi fundamental para que eu conseguisse revisar todo o conteúdo visto até então. Além de revisar tudo, no edital estavam previstas matéria novas para mim, que eu nunca havia tido contato. A matéria de Tecnologia da Informação era uma dessas matérias novas eu não teria tempo de estudar toda a teoria em apenas três meses. Então, meu estudo nessa matéria foi somente por questões no TEC Concursos e através dos comentários dos professores no site. Resolvi cerca de 1000 questões dessa matéria, montei um pequeno resumo através dos comentários e felizmente consegui acertar 7 das 8 questões de TI que caíram na prova, o que foi fundamental para minha aprovação em 6º lugar para o cargo de Auditora Fiscal da Receita Estadual da SEFAZ/AL. Isso mostra o quão importante é a resoluções de questões. Nas matérias em que eu já possuía boa base teórica, foquei em resolver questões por assuntos e de forma genérica também, o que me permitia encontrar lacunas na minha preparação e ajustar sempre que necessário. Eu utilizei bastante o recurso do TEC que permitia favoritar questões, o que possibilitava voltar nas questões que eu julgava importante revisar na reta final da minha preparação. Também utilizei bastante o recurso que possibilitava montar cadernos com questões que errei. Enfim, o TEC Concursos foi fundamental para que eu conseguisse chegar no dia da prova pronta para disputar uma vaga. Para quem segue na jornada rumo à aprovação, tenha disciplina e estude com organização. Surgirão muitos obstáculos na sua trajetória, mas não desista. Aconselho também sempre revisar o conteúdo visto e resolver inúmeras questões durante a preparação, pois dessa forma conseguirá obter sucesso e alcançar o tão sonhado cargo público.

Deixe seu comentário: