Referências no Excel

Por: Lênin

Uma referência é a indicação da localização de uma célula
quando nos referimos a ela (geralmente em uma fórmula). Deste modo, podemos
usar dados que estão espalhados na planilha – e até em outras planilhas – em
uma determinada fórmula.

Existem, basicamente,
duas formas de referenciar uma célula. O estilo chamado de A1 (coluna=A e
linha=1) e o estilo L1C1 (coordenadas 1,1 onde o primeiro número é a linha e o
segundo é a coluna).

O estilo de referência padrão do
Excel é o estilo de referência A1,
que se refere a colunas com letras (A até XFD, para um total de 16.384 colunas)
e se refere a linhas com números (1 até 1.048.576). Essas letras e números são
chamados de títulos de linha e coluna.

Exemplo (fonte: Microsoft)

 

Para
se referir a

Use

A
célula na coluna A e linha 10

A10

O
intervalo de células na coluna A e linhas 10 a 20

A10:A20

O
intervalo de células na linha 15 e colunas B até E

B15:E15

Todas
as células na linha 5

5:5

Todas
as células nas linhas 5 a 10

05:10:00

Todas
as células na coluna H

H:H

Todas
as células nas colunas H a J

H:J

O
intervalo de células nas colunas A a E e linhas 10 a 20

A10:E20

 

Para fazer referência a
um dado contido em outra planilha deve-se escrever o nome da planilha seguido
do símbolo de exclamação antes da referência propriamente dita. Veja o exemplo
a seguir. Suponha a existência de uma planilha chamada “Marketing” na mesma
pasta de trabalho da planilha onde a fórmula será inserida.

 

Você já ouviu falar de
referências relativas, absolutas e mistas?

 

A referência relativa – padrão para o estilo A1 – “é baseada na posição
relativa da célula que contém a fórmula
e da célula à qual a
referência se refere.” Explico. Internamente, há um cálculo da distância entre
a célula que contém a fórmula e o destino. Ao alterar a posição da célula que
contém a fórmula, a referência será ajustada! Por exemplo, suponha que a célula
B2 contém uma fórmula que referencia a célula D4 (=D4*2). Se copiarmos o
conteúdo de B2 para B3, uma linha abaixo, as referências presentes na fórmula
serão alteradas. No caso, todas as referências relativas para o valor das
linhas, já que o deslocamento da cópia foi de uma linha para baixo (+1), serão
adicionadas em uma unidade. O resultado será que a célula B3 conterá a fórmula
=D5*2. Observe que a referência D4 foi alterada para D5.

 

A Referência absoluta é uma referência que – SEMPRE
– se refere a uma célula em um local específico. Mesmo que a posição da célula
que contém a fórmula se altere, a referência absoluta permanece a mesma. É
muito útil quando uma determinada fórmula deve ser copiada para várias células,
mas existem algo na fórmula que não será modificado. Por exemplo, suponha uma
planilha que calcule o valor em dólar para os itens de uma coluna. Uma idéia é
criar uma fórmula que multiplique o primeiro valor pelo valor do dólar e então
copiar esta fórmula para toda a coluna.



Ao copiar a fórmula – observe a referência relativa
– os valores das linhas serão ajustados. Para B4, B5 e B6 a referência A3 será
alterada para A4, A5 e A6 respectivamente. Ok. Mas para esta forma de calcular
teríamos que modificar todas as células sempre que quiséssemos atualizar o
valor do dólar. Para facilitar este trabalho, podemos criar uma célula que
armazene o valor do dólar e alterar a fórmula para usar a referência adequada.
Assim:

 


Agora a fórmula armazenada em B3 usa A3 e C1. Em A3
temos a quantidade de dólares e em C1 o valor em reais de 1 dólar. Se copiarmos
a fórmula de B3 para as demais da coluna B, não alcançaremos o resultado
esperado, pois as duas referências são relativas e serão atualizadas. Veja:

 

As colunas foram mantidas, mas as linhas foram
ajustadas. O correto é manter a referência à célula C1 fixa. Para isto basta
inserir o símbolo $ antes das referências à linha e à coluna. Neste exemplo, a
fórmula em B3 ficaria: =A3*$C$1. Agora sim, quando a fórmula for copiada, a
referência à célula que contém o valor do dólar será mantida.


Perfeito. Podemos alterar o valor do dólar em C1 e
todos os cálculos serão refeitos automaticamente!


A referência mista – já adivinhou? – possui uma parte de cada tipo. Ou
a linha fixa e a coluna relativa, ou a linha relativa e a coluna mista. Aqui, a
parte fixa não varia com o deslocamento e a parte relativa sim. Exemplos: $A1,
B$1, $C4, etc.

 

O estilo de referência L1C1

E sobre o estilo de referência L1C1, já ouviu
falar?

Bom, este é um assunto para um próximo artigo. 


Forte abraço e até já.

Prof. Lênin

Twitter: @alexandrelenin

e-mail: alexandre.lenin@gmail.com

blog: http://blogdolenin.blogspot.com

 

 

Lênin

Informática Tecnologia da Informação Alexandre Lênin Carneiro é Analista de Planejamento e Orçamento do Ministério do Planejamento, na área de Tecnologia da Informação. É formado em Tecnologia em Processamento de Dados e Mestre em Ciência da Computação. Foi professor substituto da UnB, Analista de Sistemas do Serpro, Analista Ambiental do Ibama e Analista Tributário da Receita Federal. Professor desde os 18 anos, lecionou em diversas escolas e universidades de Goiânia e Brasília, onde se especializou no ensino de Informática para Concursos. Ministra cursos on-line no Estratégia Concursos, no Eu Vou Passar e na comunidade ITnerante. Autor (no prelo) do livro de Noções de Informática para concursos e do livro (no prelo) de poemas Primeiros Encantos. É, nas horas vagas, blogueiro (www.blogdolenin.blogspot.br) e correspondente em sites especializados escrevendo artigos de dicas de informática.