Questões do Enem organizadas por assunto: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Por: Vítor Menezes

Questões do ENEM

Do que tratam as questões do Enem? O que devo estudar?

Tradicionalmente, o linguajar empregado na matriz de referência do Enem é extremamente vago e nebuloso, deixando o candidato em dúvidas sobre o que realmente cai na prova, quais os temas mais importantes, impedindo-o de se organizar adequadamente.

Para ajudar neste processo, fizemos um apanhado de todas as provas anteriores do Enem, separando as questões por assunto, deixando bem claro o que é cobrado e como é cobrado.

Neste artigo, vamos tratar da prova de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias.

Antes de mais nada, aviso que este estudo também foi feito para as demais provas:

Passo também o link para nosso guia de Estudos para o Enem:

Primeiro, vejamos o que consta da Matriz de Referência:

• Estudo do texto: as sequências discursivas e os gêneros textuais no sistema de comunicação e informação – modos de organização da composição textual; atividades de produção escrita e de leitura de textos gerados nas diferentes esferas sociais – públicas e privadas.
• Estudo das práticas corporais: a linguagem corporal como integradora social e formadora de identidade – performance corporal e identidades juvenis; possibilidades de vivência crítica e emancipada do lazer; mitos e verdades sobre os corpos masculino e feminino na sociedade atual; exercício físico e saúde; o corpo e a expressão artística e cultural; o corpo no mundo dos símbolos e como produção da cultura; práticas corporais e autonomia; condicionamentos e esforços físicos; o esporte;. a dança; as lutas; os jogos; as brincadeiras.
• Produção e recepção de textos artísticos: interpretação e representação do mundo para o fortalecimento dos processos de identidade e cidadania – Artes Visuais: estrutura morfológica, sintática, o contexto da obra artística, o contexto da comunidade. Teatro: estrutura morfológica, sintática, o contexto da obra artística, o contexto da comunidade, as fontes de criação. Música: estrutura morfológica, sintática, o contexto da obra artística, o contexto da comunidade, as fontes de criação. Dança: estrutura morfológica, sintática, o contexto da obra artística, o contexto da comunidade, as fontes de criação. Conteúdos estruturantes das linguagens artísticas (Artes Visuais, Dança, Música, Teatro), elaborados a partir de suas estruturas morfológicas e sintáticas; inclusão, diversidade e multiculturalidade: a valorização da pluralidade expressada nas produções estéticas e artísticas das minorias sociais e dos portadores de necessidades especiais educacionais.
• Estudo do texto literário: relações entre produção literária e processo social, concepções artísticas, procedimentos de construção e recepção de textos – produção literária e processo social; processos de formação literária e de formação nacional; produção de textos literários, sua recepção e a constituição do patrimônio literário nacional; relações entre a dialética cosmopolitismo/localismo e a produção literária nacional; elementos de continuidade e ruptura entre os diversos momentos da literatura brasileira; associações entre concepções artísticas e procedimentos de construção do texto literário em seus gêneros (épico/narrativo, lírico e dramático) e formas diversas.; articulações entre os recursos expressivos e estruturais do texto literário e o processo social relacionado ao momento de sua produção; representação literária: natureza, função, organização e estrutura do texto literário; relações entre literatura, outras artes e outros saberes.
• Estudo dos aspectos linguísticos em diferentes textos: recursos expressivos da língua, procedimentos de construção e recepção de textos – organização da macroestrutura semântica e a articulação entre idéias e proposições (relações lógicosemânticas).
• Estudo do texto argumentativo, seus gêneros e recursos linguísticos: argumentação: tipo, gêneros e usos em língua portuguesa – formas de apresentação de diferentes pontos de vista; organização e progressão textual; papéis sociais e comunicativos dos interlocutores, relação entre usos e propósitos comunicativos, função sociocomunicativa do gênero, aspectos da dimensão espaçotemporal em que se produz o texto.
• Estudo dos aspectos linguísticos da língua portuguesa: usos da língua: norma culta e variação linguística – uso dos recursos linguísticos em relação ao contexto em que o texto é constituído: elementos de referência pessoal, temporal, espacial, registro linguístico, grau de formalidade, seleção lexical, tempos e modos verbais; uso dos recursos linguísticos em processo de coesão textual: elementos de articulação das sequências dos textos ou à construção da micro estrutura do texto.
• Estudo dos gêneros digitais: tecnologia da comunicação e informação: impacto e função social – o texto literário típico da cultura de massa: o suporte textual em gêneros digitais; a caracterização dos interlocutores na comunicação tecnológica; os recursos linguísticos e os gêneros digitais; a função social das novas tecnologias

Dito tudo isso, o que de fato cai em prova?

Vamos lá!

Português (questões do ENEM)

De início, segue caderno contendo todas as 822 questões do ENEM, da matéria Português, já cobradas em todas as provas do Enem, desde 1998.

Lembrando que você pode resolver todas essas questões gratuitamente. Basta se cadastrar no Tecconcursos e escolher o plano gratuito, que dá direito a 15 questões por dia.

Agrupando-se as questões por assunto, e ordenando-se conforme a frequência relativa de cobrança, temos este resultado:

TópicoQuantidadePorcentagem (%)Porcentagem acumulada (%)
Interpretação de Textos (compreensão)57469,8369,83
Tipologia e Gênero Textual769,2579,08
Questões mescladas (interpretação de textos ou gramática)394,7483,82
Coerência. Coesão (Anáfora, Catáfora, Uso dos Conectores – Pronomes relativos, Conjunções etc)283,4187,23
Funções da linguagem (emotiva, apelativa, poética, denotativa etc)283,4190,63
Linguagem formal e informal242,9293,55
Variações da linguagem: não verbal, regional, histórica, contextual. Neologismos e estrangeirismos202,4395,99
Figuras de Linguagem91,0997,08
Semântica50,6197,69
Classes de palavras40,4998,18
Pontuação (ponto, vírgula, travessão, aspas, parênteses etc)30,3698,54
Fonética (fonemas, dígrafos, encontros consonantais, vocálicos). Separação silábica20,2498,78
Reescrita de Frases. Substituição de palavras ou trechos de texto.20,2499,03
Clareza e Correção20,2499,27
Formação e Estrutura das palavras10,1299,39
Colocação pronominal10,1299,51
Sintaxe10,1299,64
Vícios de Linguagem (pleonasmo, ambiguidade, cacofonia etc)10,1299,76
Partícula “se”10,1299,88
Vocábulo “que”10,12100

Podemos notar que, com um único assunto, qual seja, interpretação de textos, o candidato já tem praticamente 70% das questões. Ou seja, vale muito a pena, no estudo, partir direto para os textos, ver o teor dos mesmos, seu caráter marcadamente ideológico, o padrão de escrita, e assim por diante.

Literatura (questões do ENEM)

Segue um caderno contendo todas as 155 questões cobradas em todas as provas anteriores do ENEM, desde 1998:

Fazendo-se a separação por assuntos, temos o seguinte resultado:

TópicoQuantidadePorcentagemPorcentagem acumulada
Modernismo – 1ª Geração (Mário de A., Oswald de A., M. Bandeira, etc)2717,4217,42
Modernismo – 2ª Geração (G. Ramos, J. Amado, Rego, C. Drummond, Cecilia M, etc)2314,8432,26
Pós Modernismo. Desconstrucionismo. Outros autores2314,8447,1
Gêneros literários159,6856,77
Modernismo – 3ª Geração (G. Rosa, C. Lispector, JCM Neto etc)159,6866,45
Realismo/Naturalismo (Machado de Assis, Aluísio Azevedo, R. Pompeia, etc)149,0375,48
Romantismo (G. Dias, Álvares de Azevedo, Castro Alves, J. de Alencar, etc)117,182,58
Linguagem, língua e fala. Estética literária.95,8188,39
Arcadismo (Tomás A. Gonzaga, Cláudio M. da Costa, Basílio da Gama, etc)42,5890,97
Parnasianismo (Teófilo Dias, Olavo Bilac, R. Correio, A. Oliveira, etc)42,5893,55
Classismo (Camões, Sá de Miranda, etc)31,9495,48
Pré-Modernismo (E. da Cunha, Lima Barreto, M. Lobato, A. dos Anjos, etc)31,9497,42
Barroco (Bento Teixeira, Gregório de Matos, Pe. Antônio Viera, etc)21,2998,71
Simbolismo (Cruz e Souza, Alphonsus de Guimaraens, etc)21,29100

O histórico de cobrança anterior mostra uma clara preferência ao modernismo, em suas várias gerações.

Língua Estrangeira (questões do ENEM)

De início, segue um caderno contendo todas as 230 questões do ENEM já cobradas, sendo 115 de inglês e 115 de espanhol.

Tanto em inglês quanto em espanhol a predominância é de questões sobre interpretação de textos.

Inglês:

TópicoQuantidade de questõesPorcentagem
Interpretação de textos11398,26%
Vocabulário e tradução21,74%

Espanhol:

TópicoQuantidade de questõesPorcentagem
Interpretação de textos10389%
Vocabulário e tradução1211%

Artes

Segue caderno contendo todas 125 questões de artes, já cobradas nas provas anteriores do ENEM:

As questões não cobram conteúdo propriamente dito de arte, são mais uma promoção de obras já modernistas, com o intuito não mais de buscar e enaltecer o belo, mas de destruir qualquer real senso estético ou artístico. Nas outras matérias isso também ocorre, mas ainda conseguimos dar alguma classificação útil às questões. Veja-se o caso, mais acima, neste mesmo artigo, da matéria Português, que, após 12 anos de provas, conta com apenas 1 questão de sintaxe, ou com apenas 3 de pontuação.

Aqui em artes a situação é um pouco mais escancarada, de modo que fomos obrigados a classificar as questões num tema chamado “Linguagens, códigos e suas tecnologias”, mas que basicamente poderia ser: “chame qualquer porcaria de arte”, usando, evidentemente, expressões bonitas como “descontruir”, “ressignificar”, “mudar paradigmas”.

Educação Física

Aqui são apenas 9 questões em todo o histórico das provas do Enem, o que dispensa uma análise mais aprofundada. Segue caderno:

Vítor Menezes

Sócio-fundador do Tec Concursos. Professor de matemática, matemática financeira, estatística e lógica. Engenheiro eletrônico pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica. Dá aulas em cursos preparatórios para concursos públicos desde 2005. Classificado e aprovado nos concursos de Analista do MPU/2004, Agente e Escrivão da PF/2004, Auditor Fiscal do ICMS/MG/2004, Auditor Fiscal do ICMS/SP 2013 (Agente Fiscal de Rendas), Auditor Federal de Controle Externo do TCU 2006. Exerceu os cargos de Auditor Federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União (período de 2006 a 2019) e Auditor Fiscal da Sefaz/MG (2005 a 2006).