Mudanças na prova de Língua Espanhola do CACD.

Por: Marina Soares

A prova de Língua Espanhola do Concurso de Admissão à carreira de Diplomata (CACD) sofreu uma reviravolta nesse ano de 2017. Diferentemente dos anos anteriores, em que a prova era objetiva e não eliminatória, esse ano a prova voltou a ser discursiva e eliminatória, exigindo do candidato um conhecimento maior da língua de Cervantes. O candidato terá de redigir um resumo a partir de um texto em Língua Espanhola e traduzir um texto do Português para o Espanhol. A prova de Espanhol fará parte da 3a fase e juntamente com a prova de Língua Francesa valerá 100 pontos, ou seja, somente a prova de Espanhol valerá 50 pontos (25 para o resumo e 25 para a tradução/versão). O resumo consiste em transformar um texto prolixo em Língua Espanhola em um texto claro e objetivo, com menos palavras e sem perder a ideia geral do texto original. Por seu turno, a versão consiste em realizar uma tradução de um texto em Português para o Espanhol. Que mudança, não?
 
Transcrevo abaixo o edital do concurso referente à parte de Língua Espanhola:
 
LÍNGUA ESPANHOLA (Terceira Fase): A prova consistirá de: 1. Elaboração de resumo, em espanhol, a
partir de texto escrito em língua espanhola, em que serão avaliadas a capacidade de síntese e de
reelaboração em um registro culto. 2 Versão de um texto do português para o espanhol, em que serão
avaliados a fidelidade ao texto-fonte, o respeito à qualidade e ao registro do texto-fonte e a correção
morfossintática e lexical.
 
A prova de terceira fase do concurso referente à parte de Língua Espanhola ocorrerá esse ano no dia 8/10/2017.
 
Aos estudos, futuros diplomatas!
 
Já está disponível o treinamento para o CACD 2018 (Correção dos Resumos/Traduções/Versões) – Para saber mais informações sobre o treinamento, contactar a professora no email abaixo.
 
Para contato direto com a professora de Espanhol do TEC, utilizar o email marinansoares@hotmail.com
 
 

Marina Soares

Bacharel em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco (Estágio em órgãos como Defensoria Pública da União/DPU-PE, Tribunal de Justiça de Pernambuco/TJPE e Ministério Público do Trabalho/PRT6). Especialista em Política Internacional. Atualmente dedica-se aos estudos voltados a área internacional, bem como atua com trabalhos de professorado e tradução na Língua Espanhola e Inglesa. Vivência no exterior.