Estatística para RFB

Por: Vítor Menezes

Oi pessoal!
 
Recebi uma mensagem de aluna perguntando se vale a pena estudar estatística para RFB.
 
Bom, a decisão de estudar ou não determinado assunto ou matéria é algo muito particular, vai de cada concurseiro. Um concurseiro com perfil de exatas, ao meu ver, está deixando pontos preciosos escaparem se pular a matéria. Uma pessoa com muita dificuldade em exatas já poderia fazer um bom negócio deixando estatística de lado para focar em outras matérias. Enfim, tudo é uma questão de perfil e de tempo disponível.
 
O que posso fazer é mostrar o histórico.
 
No TEC, filtrei por todas as questões de MF, EST, RLQ, do cargo de AFRFB, de 2009 para frente (ano a partir do qual o edital passou a exigir as três matérias em conjunto), e o resultado foi o seguinte:
 
 
 
Vejam que estatística não é a principal matéria, mas também não é a menos importante. No entanto, em comparação com MF, Estatística é muuuuuuuito maior (tem muito mais assuntos para estudar do que em MF).
 
Como sempre, o melhor custo benefício é sempre RLQ, tanto a parte de lógica de proposições quanto a parte de matemática básica. Segue detalhamento da parte de matemática:
 
 
Para quem tiver interesse, tenho um curso completo à venda, tanto para o AFRFB quanto para o ATRFB. O curso abarca teoria + questões comentadas.
 
Para ambos, já comecei a gravar vídeos para acompanhar cada aula. Já temos vídeos sobre quase toda a lógica de proposições, pretendo fechar a parte de lógica na semana que vem. Em seguida inicio as gravações de estatística. Não posso ainda prometer uma data para conclusão dos vídeos, mas vou sempre avisando à medida que fechar um bloco.
 
Seguem links para os cursos:
 
 
 

Vítor Menezes

Sócio-fundador do Tec Concursos. Professor de matemática, matemática financeira, estatística e lógica. Engenheiro eletrônico pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica. Dá aulas em cursos preparatórios para concursos públicos desde 2005. Classificado e aprovado nos concursos de Analista do MPU/2004, Agente e Escrivão da PF/2004, Auditor Fiscal do ICMS/MG/2004, Auditor Fiscal do ICMS/SP 2013 (Agente Fiscal de Rendas), Auditor Federal de Controle Externo do TCU 2006. Exerceu os cargos de Auditor Federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União (período de 2006 a 2019) e Auditor Fiscal da Sefaz/MG (2005 a 2006).