Eficiência, eficácia e efetividade – material teórico

Por: Adriel Sá

eficiência, a eficácia e a efetividade são conceitos relacionados entre si, porém com significados distintos.

eficiência é a dimensão do desempenho expressa pela relação do processo envolvido, seu meio. Assim, possui foco interno e refere-se aos CUSTOS envolvidos.



eficácia é a dimensão do desempenho expressa pelo alcance dos objetivos ou metas, independentemente dos custos implicados. Possui foco externo e refere-se aos RESULTADOS.



efetividade é a dimensão do desempenho que representa a relação entre os resultados alcançados e as transformações ocorridas. Possui foco externo e refere-se aos IMPACTOS.


Em suma, temos:
  • Eficiência: é quando algo é realizado da melhor maneira possível, ou seja, com menos desperdício ou em menor tempo.
  • Eficácia: é quando um projeto/produto/pessoa atinge o objetivo ou a meta.
  • Efetividade: é a capacidade de fazer uma coisa (eficácia) da melhor maneira possível (eficiência).
As bancas, com frequência, costumam misturar os termos “eficiência” e “eficácia”. Vejamos um exemplo que pode ajudar na relação e identificação desses conceitos:
João e Maria são vendedores externos e, individualmente, alcançaram as metas de vendas determinada para certo período. No entanto, Maria gastou 30% menos combustível.
Resultadoambos foram eficazes (atingiram o resultado esperado, independentemente dos custos envolvidos), mas Maria foi mais eficiente (considerando os custos envolvidos).
Vejamos um quadro comparativo entre os três conceitos:
Chester Barnard, considerando os conceitos de eficiência e eficácia na interação entre pessoas e organização, afirma que enquanto a eficiência é um conceito associado ao alcance dos objetivos individuais, a eficácia é um conceito associado ao alcance dos objetivos organizacionais. Segundo ele, “toda pessoa precisa ser eficiente para satisfazer as suas necessidades individuais mediante a sua participação na organização, mas também precisa ser eficaz para atingir os objetivos organizacionais por meio da sua participação”. Ainda, para o autor, “a parcela maior de responsabilidade pela integração desses objetivos recai sobre a alta administração”.

Nesse sentido:

EFICIÊNCIA: alcance de objetivos individuais (melhores salários, promoção);

EFICÁCIA: alcance dos objetivos organizacionais (maior produtividade, crescimento da organização); e

EFETIVIDADE: as pessoas buscam satisfações pessoais e as organizações têm necessidades para atingir sua missão.


BARNARD, C. I.. As funções do executivo. São Paulo: Atlas, 1971.

Abraços e sucesso a todos! Que Deus os abençoe!
Adriel Monteiro

Adriel Sá

Técnico Administrativo do Ministério Público da União, formado em Administração de Empresas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Servidor Público Federal desde 1999. Aprovado e classificado em diversos concursos, tais como EsSA 1999, Oficial de Justiça TJ RS 2005, MPU 2010, TRE/SC 2011. Atualmente lotado na Subcoordenadoria Jurídica da Procuradoria da República, em Criciúma/SC.