Dicas para o estudo de matemática

Por: Vítor Menezes

Você já parou para pensar no motivo de tanta gente ter pânico de estudar matemática?
 
Claro que há vários motivos envolvidos, mas creio que dois são bem relevantes:
 
1) Quando estudamos uma matéria como "direito", "história" ou "geografia", estamos construindo um "condomínio de casas" (palavras do grande Professor Píer).
 
Como exemplo, vejam que é possível termos faltado à aula de "Servidores" que mesmo assim entendermos a aula de "Licitações".
 
Ou seja, se a casa 01 estiver com a fundação ruim, podemos avançar à casa 02 sem problemas, deixando para solucionar a casa 01 posteriormente.
 
Matemática é a construção de um prédio: se o segundo andar estiver com defeito, nem adianta tentar construir o terceiro; o prédio vai cair!
 
Resumo: deficiências de aprendizado em tópicos base da matéria acabam com a chance de o candidato compreender tópicos mais avançados.
 
2) O fato de haver um "resultado final" de cada aula, condensado numa "fórmula", faz muita gente achar que basta decorá-la, sem ter a menor ideia do que ela representa.
 
O problema é que, nesse ritmo, seríamos obrigados a decorar um volume gigantesco de fórmulas e propriedades que não têm nenhum significado real para a gente; são apenas um monte de letras esvaziadas de sentido. Aí matemática realmente vira um inferno.
 
Sobre este assunto, gravei o vídeo abaixo, espero que ajude:
 
 

Vítor Menezes

Sócio-fundador do Tec Concursos. Professor de matemática, matemática financeira, estatística e lógica. Engenheiro eletrônico pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica. Dá aulas em cursos preparatórios para concursos públicos desde 2005. Classificado e aprovado nos concursos de Analista do MPU/2004, Agente e Escrivão da PF/2004, Auditor Fiscal do ICMS/MG/2004, Auditor Fiscal do ICMS/SP 2013 (Agente Fiscal de Rendas), Auditor Federal de Controle Externo do TCU 2006. Exerceu os cargos de Auditor Federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União (período de 2006 a 2019) e Auditor Fiscal da Sefaz/MG (2005 a 2006).