Depreciação de Imobilizado com custo significativo

Por: Marco Diniz

Olá Pessoal !yes
 
Vamos analisar a questão abaixo:
 
FUNDEP – Analista de Auditoria Regulação e Fiscalização da Saúde (Uberaba) / 2016 / / Contabilista
Analise a situação fictícia a seguir.
A empresa Edição S.A. adquiriu em 2 de julho de 2014 uma aeronave para transporte de seus diretores por R$ 40.000.000,00. Sabe-se que as duas turbinas representam 20% do custo total, possuindo uma vida útil de 8 anos. A estrutura da aeronave possui uma vida útil de 20 anos e valor residual de R$ 3.200.000,00.

Considerando essa situação, assinale a alternativa CORRETA.
a)  A despesa de depreciação em 2014 foi de R$ 1.350.000,00.
b)  A depreciação acumulada em 2015 será de R$ 3.660.000,00.
c)  A despesa de depreciação das turbinas em 2014 foi de R$ 135.000,00.
d)  A despesa de depreciação das turbinas em 2014 foi de R$ 100.000,00.

 
 
Comentário:
 
A questão trata da depreciação de imobilizado com custo significativo. Diante desses custos, Adriano¹ discorre que cada componente de um item do ativo imobilizado com custo significativo em relação ao custo total do item deve ser depreciado separadamente. 
 
É o caso da aeronave citada, pois é mais adequado depreciar separadamente a estrutura e as turbinas!
 
Como o valor das turbinas em relação à aeronave é significativo, temos que depreciar separadamente as turbinas do restante da aeronave (estrutura). Acompanhe:
 
mbox{Custo das turbinas} = 20% times aeronave = 20% times 40.000.000 = 8.000.000
 
mbox{Custo da estrutura} = 80% times aeronave = 80% times 40.000.000 = 32.000.000
 
Antes de continuar os cálculos, vamos olhar as opções de respostas !
 
As letras A, C e D falam em despesas de depreciação em 2014. Vamos começar, então, calculando a depreciação de 2014.
 
Cálculo da Depreciação em 2014
  • período de utilização em 2014 = 6 meses ou 0,5 ano (de julho a dezembro)
  • valor residual da aeronave(estrutura) = 3.200.000
 
mbox{Depreciação 2014} = (mbox{depreciação das turbinas 2014 + depreciação da estrutura 2014})
 
mbox{Depreciação 2014} = ({mbox{0,5 ano} over mbox{8 anos}} times 8.000.000) + ({mbox{0,5 ano} over mbox{20 anos}} times (32.000.000 – 3.200.000))
 
mbox{Depreciação 2014} = (mbox{500.000 + 720.000}) = 1.220.000
 
D – Despesa com depreciação – 1.220.000 (despesa no resultado)
C – Depreciação Acumulada – 1.220.000 (retificadora do ativo não circulante)
 
Chegamos ao valor de 1.220.000. Letras A, C e D descartadas !
 
Por eliminação, chegamos à correta letra B.
 
Gabarito letra B
 

 

DEPRECIAÇÃO ACUMULADA EM 2015
 
Na hora da prova não precisava calcular a depreciação de 2015. Porém, veja como fica:
  • A depreciação em 2015 será o dobro da depreciação em 2014, pois em 2014 a aeronave foi depreciada apenas 6 meses ou 0,5 ano.
mbox{Depreciação 2015} = 2 times mbox{depreciação 2014}
 
mbox{Depreciação 2015} = 2 times mbox{1.220.000}
 
mbox{Depreciação 2015} = 2.440.000
 
 
mbox{Depreciação Acumulada 2015} = (mbox{depreciação 2014 + depreciação 2015})
 
mbox{Depreciação Acumulada 2015} = 1.220.000 + 2.440.000
 
mbox{Depreciação Acumulada 2015} = 3.660.000
 
 

1 – Sérgio Adriano – Contabilidade Geral 3D 3ª Edição 2016, Ed. Juspodivm


 
Um abç! smiley
 

Marco Diniz

É Analista Contábil na Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), aprovado em 3º lugar; Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade da Amazônia Unama (1999); Pós-graduado em Contabilidade pública e Responsabilidade Fiscal-Uninter; Possui experiência de mais de 8 anos na área contábil em multinacional, incluindo Grupo Vale; Aprovado em 2016 para Técnico Judiciário no TRT 8ª PA/AP. Outros resultados: - Companhia Docas do Rio Grande do Norte 2014 - 3º /contador - UFRA (PA) 2011 - 9º/contador - DPU 2010 - 3º/contador - INCRA 2010 - 10º/contador - IDEFLOR (PA) 2009 - 4º/contador - IBGE (1996) Apoio Técnico Administrativo